Obama alerta para perigo de ‘nacionalismo bruto’ frente a Brexit e vitória de Trump

Obama alerta para perigo de ‘nacionalismo bruto’ frente a Brexit e vitória de Trump

Presidente americano pediu que não se faça um ‘paralelismo’ entre a dirigente francesa Marine Le Pen e a premiê britânica Theresa May

Redação Internacional

15 Novembro 2016 | 15h33

ATENAS – O presidente dos EUA, Barack Obama, alertou nesta terça-feira, 15, para o perigo do “nacionalismo bruto” por trás do “Brexit” – a saída do Reino Unido da União Europeia – e da vitória de Donald Trump nas eleições americanas.

“Precisamos acompanhar o aumento de uma espécie de nacionalismo bruto, identidade étnica ou tribalismo que se constrói ao redor de uma ideia de ‘nós’ e ‘eles’”, disse Obama em Atenas, para onde viajou, dando início à primeira etapa de sua última viagem internacional como líder de Estado.

Presidente dos EUA, Barack Obama (Foto: REUTERS/Kevin Lamarque)

Presidente dos EUA, Barack Obama (Foto: REUTERS/Kevin Lamarque)

O presidente americano fez as declarações em uma coletiva de imprensa junto ao primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, depois de ter mencionado temas como a vitória de Trump, o “Brexit” e Marine Le Pen, dirigente do partido de extrema direita francês Frente Nacional.


Contudo, Obama pediu às pessoas para “não fazerem um paralelismo” entre Le Pen e a premiê britânica, Theresa May, uma política conservadora “mais tradicional”.

Questionado sobre a eleição de Trump, o atual presidente americano disse que “às vezes as pessoas precisam somente querer tentar alguma coisa para ver se algo pode ser mudado, e acredito que isso teve um papel importante” no resultado eleitoral.

Ele concluiu: “Nunca me desculparei por dizer que o futuro da humanidade será definido pelo que nós temos em comum e não pelo que nos separa e nos leva ao final do conflito”. / AFP

0 Comentários