Trump escolhe Rick Perry para comandar Departamento de Energia

Trump escolhe Rick Perry para comandar Departamento de Energia

Escolha amplia número de defensores da indústria do petróleo e céticos em relação à mudança climática nos cargos de primeira linha do gabinete do republicano

Redação Internacional

14 Dezembro 2016 | 09h08

WASHINGTON – O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, escolheu o ex-governador do Texas Rick Perry para comandar o Departamento de Energia dos EUA, disse um membro da equipe de transição do republicano na terça-feira.

A escolha de Perry pela autoridade do time de transição amplia o número de defensores da indústria do petróleo e céticos em relação à mudança climática escolhidos para cargos de primeira linha na equipe de Trump. As escolhas têm preocupado ambientalistas, mas têm sido bem recebidas pela indústria de petróleo, ansiosa por expansão.

Ex-governador do Texas, Rick Perry, é escolhido para comandar o Departamento de Energia dos EUA (Foto: AP Photo/Kathy Willens)

Ex-governador do Texas, Rick Perry, é escolhido para comandar o Departamento de Energia dos EUA (Foto: AP Photo/Kathy Willens)

Perry, que também concorreu brevemente pela nomeação republicana para a corrida presidencial de 2016, ainda tem de ser confirmado pelo Senado para chefiar o Departamento de Energia, que é responsável pela política energética dos EUA e supervisiona o programa de armas nucleares do país.

Foi governador do Texas, maior Estado produtor de petróleo dos EUA, a partir de 2000, quando sucedeu o presidente George W. Bush, até 2015. Antes de abandonar a corrida presidencial, Perry foi um feroz crítico de Trump, chamando-o de “um câncer de conservadorismo”, que apresentava “uma combinação tóxica de demagogia, mesquinhez e absurdo”.

O magnata também disse coisas duras sobre Perry durante a campanha, menosprezando até os seus óculos. “Ele colocou óculos para que as pessoas pensem que ele é inteligente”, disse ele. Quando Trump assegurou a nomeação do Partido Republicano para concorrer à Presidência dos EUA, Perry o endossou como “a escolha do povo”.

Se Perry for confirmado para o cargo, será mais uma indicação de que o governo de Trump pode ser amigável à indústria de combustíveis fósseis. O ex-governador defende uma regulamentação mais leve sobre a indústria, e já disse que a ciência em torno da mudança climática é “desestabilizadora”. / REUTERS