Contratação do goleiro Bruno pelo Boa Esporte Clube é destaque na imprensa alemã

Contratação do goleiro Bruno pelo Boa Esporte Clube é destaque na imprensa alemã

Fátima Lacerda

17 Março 2017 | 12h07

ElizaSamudio

O caso envolvendo a contratação do goleiro Bruno Fernandes de Souza pelo Boa Esporte de Varginha (MG), clube da segunda divisão foi destaque em vários veículos de comunicação da imprensa alemã. O portal Spiegel Online, titulou a matéria: “Assassino no gol”.

Provavalemente os diretores do clube mineiro devem estar em regojizo “bombando na Alemanha”, país obcecado pelo futebol.

Principais patrocinadores do clube já pularam fora para não terem seus produtos associados a um assassino. Nada contra a reintegração de um ex-detento na sociedade. Porem, o caso de Bruno é bem mais complexo do que muitos querem desenhar. Pior do que isso: simplificar na retória “A vida que segue”!

Por partes

Além de não ter cumprido a sua pena de 22 anos e três meses, em suas declarações até agora, Bruno não mostrou nenhum arrependimento nenhuma compaixão coma mãe que nem teve o corpo da filha para velar, que viverá com todo o vazio e ainda explicar para o neto, o destino trágico que acometeu sua mãe.

Continuar preso não traria a vítima de volta”, declarou com a voz fria sobre o crime por homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver da ex-amante, além de sequestro e cárcere privado do filho Bruninho, hoje com 7 anos. Para que seja protegido de uma avalanche de notícias que enchem os portais desde a soltura do condenado dia 24/02, a TV em sua casa fica desligada e na escola está combinado em não comentar o assunto.

De fato, se Bruno ficasse presos ate o final da pena, isso não traria Eliza de volta, mesmo porque tudo indica que ela sucumbiu sendo comida de cachorro, mas faria brasileiras e brasileiros acreditarem na justiça num país tão sem memória como o Brasil, onde a impunidade impera em todos os setores da sociedade e um “Foi mal”, resolve tudo. Bola pra frente!

Um exemplo de memória curta são fotos nos portais que exibem meninas e adolescentes pedindo autógrafo para Bruno Fernandes. Onde estão as mães e os pais dessas meninas para orientá-las?

Celebridade – Z

Bruno, juntamente com a descolada dentista carioca com quem é casado desde junho de 2016, se juntaram às Piovanis & Co nas redes, se autopromovendo, nadando na onda das celebridades postando no Instagram na praia e depois da assinatura do contrato esfregando na nossa cara que o brasileiro sabe levar vantagem, que a fila anda e que bandeira pouca é bobagem.

Bruno não fugiu da cadeia. Ele foi liberado pelo Ministro Marco Aurélio Mello, do STF. Essa medida está de acordo com a lei vigente? Sim, mesmo com o atestado de ineficiência jurídica pela demora no julgamento, mas é moralmente infinitamente questionável e mostra que uma reforma se faz mais do que urgente no judiciário, para que condenações passem a deixar de serem decorativas e, estrategicamente, para deixarem a poeira baixar.

Me lembro da cena de uma reportagem na TV quando suspeitas do desaparecimento de Eliza o haviam transformado em objeto de interesse midiático. Me recordo, especificamente, de uma imagem do treino do Flamengo, no qual Bruno esbanjava um sorriso dissimulado, como nada tivesse a ver com ele a enchurrada de repórteres na beira do campo. E esse mesmo condenado por assassinato triplamente qualificado que está sonhando com a seleção brasileira. Tomara que os dirigentes da CBF e o técnico da seleção, caso esse momento venha a chegar, tenham pelo menos um mínimo de ética, coerência e responsabilidade, algo que a diretoria do Boa Esporte não teve.

Uma coisa é uma coisa…

Por muito menos, o ex-atacante do Borussia Dortmund, Kevin Großkreutz, que andou surtando no quesito comportamento, como urinando no saguão do Hotel Berlin, depois que o Borussia Dortmund havia perdido a Final da Copa da Alemanha para o FC Bayern. Ele ainda teve sorte de não ser excluído da seleção alemã que foi jogar a Copa no Brasil em 2014, mas Kevin não saiu do banco de reserva em nenhum jogo.

No último carnaval, na cidade de Colônia, depois de ter tomado todas, Kevin saiu na briga numa lanchonete de Kebab e foi parar no hospital com feridas no rosto e na cabeça. Assim como Bruno, a pseudo-celebridade gosta de marquetear até mesmo o aspecto negativo, no caso de Kevin, seu comportamento para que todos vissem “sua sofrência”. Quando o jogador saiu do hospital, foi demitido, de imediato, pelo seu clube, VfL Stuttgart, atualmente jogando na segunda divisão da Bundesliga e está fora do futebol profissional. 

Ao contrário do Brasil, a Alemanha é um país onde há punição (em todos os âmbitos da sociedade), mesmo que no caso dos dois jogadores Bruno e Kevin, as diferenças de gravidade sejam intransponíveis e incomparáveis, mas o exemplo ilustra a cultura da impunidade e do esquecimento das duas sociedades: a brasileira e a alemã.

Um lembrete virtual para o Boa Esporte Clube 

Hackers tiveram que paralisar o site do clube para dar uma sacudida na percepção ética e moral da diretoria que, pelo jeito, quer pagar bem caro pra ver protagonizando Bruno no seu papel de Underdog. Já que a consciência e a moral parecem não ser critério para a diretoria do clube de segunda, só mesmo cortar as verbas pode dar algum resultado, mesmo que a saída dos principais patrocinadores (Grupo Gois & Silva (patrocinador Master), Kanxa e Nutrends) ainda não tenha feito a direção voltar atrás num passo tão perigoso, sórdido e irresponsável.

Fama duvidosa

Se o Boa Esporte era desconhecido no Brasil, isso mudou desde a contratação. A mancha de ter no elenco um assassino sem que este tenha pago a sua dívida com a sociedade, irá pairar como uma nuvem temerosa sobre a história do clube, criado em 1947 sob o nome de Boa Vontade Esporte Clube. Que ironia!

Há razões para supor que a diretoria almeja retorno financeiro através de um sórdido Marketing negativo.

O que sobrou?

Uma esperança que torcedoras e torcedores se expressem de forma clara e nítida nas arquibancadas sempre que Bruno adentrar os campos.

Tempos especialmente insanos, esses!

Revista impressa Der Spiegel e portal Spiegel Online:

Assassino no gol

http://www.spiegel.de/panorama/justiz/brasilien-bruno-fernandes-moerder-gibt-comeback-als-fussballprofi-a-1138905.html

O jornal mais popular da Alemanha: BZ.

Jogador de futebl que deu a ex-amante para os cachorros comer volta ao futebol”.

http://www.bz-berlin.de/sport/fussball/ex-geliebte-an-hunde-verfuettert-keeper-bruno-fernandes-gibt-fussball-comeback

Portal “RP online”:

Assassino condenado volta ao gol e divide o Brasil

http://www.rp-online.de/sport/fussball/international/andere-ligen/bruno-fernandes-verurteilter-moerder-kehrt-ins-tor-zurueck-und-spaltet-brasilien-aid-1.6691053

Revista “Stern”:

Goleiro assassino: A queda vertiginosa do superstar Bruno

http://www.stern.de/sport/fussball/bruno-fernandes-de-souza–der-tiefe-fall-des–mord-torwarts–7369146.html

0 Comentários