1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Guia para entender o sequestro dos meninos israelenses enquanto você assiste à Copa

gustavochacra

18 junho 2014 | 15:23

Quem são estes três meninos israelenses sequestrados? O que aconteceu?

 São estudantes israelenses (um também possui cidadania americana) de uma Yeshiva (escola religiosa), com idades entre 16 e 19 anos, e desapareceram quando tentavam pegar carona na semana passada. Um deles chegou a ligar para a polícia escondido por poucos segundos dizendo que havia sido sequestrado. Mas a polícia não levou a sério até ser informado pelas famílias do desaparecimento

O sequestro foi na Cisjordânia?

Sim, foi na Cisjordânia, próximo ao assentamento Gush Etzion nos arredores de Hebron, maior cidade palestina no território

Então a culpa pela falta de segurança é da Autoridade Palestina?

Não. O sequestro ocorreu na zona C. Esta área, segundo os acordos de Oslo, possui administração civil e de segurança de Israel. A Autoridade Palestina não possui soberania nesta área, embora integre, segundo a ONU, o Estado palestino. Se fosse na área A, a Autoridade Palestina seria a responsável pela segurança

Por que Israel diz que foi o Hamas?

Israel afirma ter informações de inteligência indicando o envolvimento do grupo Hamas. Os detalhes não foram divulgados. O Hamas nega envolvimento, mas alguns de seus membros celebraram o sequestro dos jovens israelenses

Estes sequestros são comuns?

Não, são bem raros. Na verdade, segundo Israel, há muitas tentativas de sequestros, quase nunca são bem sucedidas.

Israel prendeu dezenas de palestinos nas operações de buscas. Por que?

Israel afirma que prendeu 240 palestinos, dos quais 180 seriam membros do Hamas. Segundo um porta-voz militar de Israel, eles estariam sendo interrogados para obter informações que levem aos meninos. Em alguns casos, seriam libertados depois. Autoridades palestinas afirmam que os detidos, incluindo os membros do Hamas, são inocentes e não há nenhuma prova os ligando ao sequestro

E as buscas nos prédios? É verdade que 800 foram revistados em Hebron?

 Sim, Israel fez buscas em 800 prédios de Hebron para tentar encontrar os jovens

Os palestinos acusam Israel de punição coletiva. Por que?

Um dos motivos, além das prisões e das buscas nos prédios, envolve, por exemplo, a punição de prisioneiros palestinos em Israel que nada tem a ver com o sequestro. Eles foram impedidos de assistir aos jogos da Copa, segundo o jornal The Times of Israel, de receber jornais e de comprar comida na cantina da prisão. Israel argumenta que esta é uma forma de pressionar os responsáveis pelo sequestro a soltarem os meninos

Quantos palestinos estão presos em Israel?

De acordo com a entidade B’tslem, são 5.021 (sem contar os novos prisioneiros). Destes, 196 seriam menores de idade, segundo o Defense for Children Internatinal Palestine

E quantos israelenses estão nas prisões palestinas?

Nenhum. O soldado Gilad Shalit, que havia sido sequestrado por um grupo palestino em Gaza, foi libertado em troca 447 prisioneiros palestinos. Destes, 51 foram presos depois da atual operação de Israel na Cisjordânia

Hebron é uma cidade palestina com um assentamento israelense?

Hebron possui uma população de 100 mil palestinos. Na parte antiga da cidade, considerada sagrada por judeus e muçulmanos, há 500 colonos protegidos por milhares de soldados israelenses.

Qual a posição do presidente palestino, Mahmoud Abbas, sobre o sequestro?

Abbas pediu para que os responsáveis pelo sequestro libertem os três meninos israelenses. Sua frase foi extremamente forte – “Os responsáveis por este ato querem nos destruir (os palestinos). Estes três jovens são seres humanos como nós e devem retornar para as suas famílias”

Verdade que a Autoridade Palestina está colaborando com Israel nas buscas?

Sim, ao mesmo tempo que condena algumas ações israelenses, a Autoridade Palestina está cooperando

Mas o Hamas não integra a Autoridade Palestina?

O Hamas fez um acordo com o Fatah para a formação de um governo de união nacional. Mas este governo é formado por tecnocratas, sem a presença de membros do Hamas. Nas últimas semanas, tem havido atrito nesta aliança

E como o Hamas reagiu às declarações de Abbas?

Condenou e afirmou que são prejudiciais para reconciliação e culpou Abbas indiretamente pela situação dos presos palestinos em Israel. Um dos membros do grupo disse que Abbas parecia ser um porta-voz israelense

Israel elogiou a posição de Abbas?

A ministra da Justiça de Israel, Tzipi Livni, elogiou o líder palestino. Membros do gabinete do premiê Benjamin Netanyahu disseram que avaliarão as ações de Abbas

O que é a guerra das mídias sociais envolvendo o sequestro?

Israelenses e pessoas ao redor do mundo lançaram a campanha “tragam nossos meninos de volta”. Já alguns palestinos e simpatizantes lançaram a campanha dos “três Shalits”, dizendo que os jovens devem ser usados como moeda de troca pelos milhares de prisioneiros palestinos

Não sei como faz para publicar comentários. Portanto pediria que comentem no meu Facebook (Guga Chacra)  e no Twitter (@gugachacra) , aberto para seguidores

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no gugachacra at outlook.com. Leiam também o blog do Ariel Palacios