As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Os curdos do YPG são aliados do PKK, mas não do KDP e do PUK?

gustavochacra

29 Janeiro 2018 | 22h18

O YPG, como é conhecida a milícia curda apoiada pelos EUA na Síria, é o braço armado do PYD, um partido curdo fundado em 2003 para ser uma espécie de braço na Síria do PKK, um grupo separatista curdo na Turquia, responsável por dezenas de atentados terroristas no território turco ao longo de décadas. Por este motivo, o governo turco repudia o apoio de Washington a esta organização que Ancara considera terrorista. Afinal, na visão turca, PKK e YPG/PYD são basicamente a mesma coisa.

Para ficar claro, não há ligação do YPG/PYD com o Curdistão iraquiano, que é governado pelo KDP, um grupo curdo controlado pela família Barzani, que mantém boas relações com a Turquia, embora estas tenham se deteriorado depois do referendo de independência. Os integrantes do KDP, no Iraque, consideram o PKK inimigos. Vale ressaltar que os Peshmerga são os guerreiros curdos ligados ao KDP – isto é, membros do PKK e do YPG não são considerados peshmergas.

Mas também existem peshmergas ligados ao PUK, outro partido curdo no Iraque, controlados por Jalal Talabani, ex-presidente do Iraque. Embora tenham menos poder do que o KDP no Curdistão iraquiano, possuem mais influência em Bagdá e são aliados do regime de Irã. Vale ressaltar que o KDP (partido que governo o Curdistão iraquiano) criou uma milícia de curdos sírios chamada KNC para ser rival do YPG na Síria.

Todos estes grupos lutaram contra o ISIS, também conhecido como Grupo Estado Islâmico ou Daesh, mas possuem agendas diferentes. Para completar, o HDP, partido com forte presença curda na Turquia em uma aliança com agremiações de esquerda, não tem relação com nenhum dos partidos curdos do Iraque e da Síria e tampouco com o PKK. Eles participam normalmente da vida política curda.

Além disso, há outras dezenas de outros grupos curdos. Eu me foquei nos principais na Síria e no Iraque.