As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Por que é hipocrisia criticar Cuba, mas não a Arábia Saudita?

gustavochacra

16 Junho 2017 | 18h53

Donald Trump tem o direito, como presidente, de reverter o acordo de Barack Obama com Cuba. Foi eleito e isso é legítimo. Pode-se discordar e muita gente discorda com ótimos argumentos. E pode-se concordar. Afinal, o regime dos Castro é uma ditadura em Cuba há décadas.

O que não dá para tolerar é alguém condenar publicamente Cuba ao mesmo tempo que elogia a Arábia Saudita como aliada. O regime saudita é mais sanguinário do que o cubano e trata mulheres, homossexuais e minorias religiosas como cidadãos de segunda classe. Logo, é compreensível e legítimo condenar Cuba E a Arábia Saudita. Agora, condenar Cuba e tratar a Arábia Saudita como aliada é hipocrisia.

Por que a diferença? Sim, em realismo político existe. A Arábia Saudita é um cliente na compra de armas e tem o petróleo, além de ser um aliado americano contra o Irã. Cuba não tem dinheiro para comprar armas e muito menos petróleo. O regime cubano também se posiciona ainda como adversário dos EUA, enquanto o regime saudita se diz amigo.

Mas, se a crítica envolver a ditadura cubana, não dá para aceitar que o crítico seja um entusiasta da ditadura saudita, para não falar na ditadura egípcia e outras tantas ao redor do mundo que não são alvos de críticas e sim de elogios.