As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Por que Rubio e Cruz venceram e Jeb Bush foi trucidado no debate republicano?

gustavochacra

29 Outubro 2015 | 11h05

A disputa republicana tende historicamente a se polarizar entre um candidato do establishment (Washington e Wall Street) e outro mais conservador ligado à base. Foi assim com John McCain (establishment) e Mike Hikabee (base), em 2008, e com Mitt Romney (establishment) e Rick Santorum (base), em 2012. O candidato da base tende a vencer em Iowa. O do establishment, em New Hampshire.

Marco Rubio, depois de excelente performance no debate republicano de ontem, no qual trucidou seu ex-mentor Jeb Bush, pode se consolidar como o preferido do establishment. Já o ex-governador da Florida, que é filho e irmão de ex-presidentes e era favorito para vencer as primárias até meados deste ano, enfrenta uma situação desesperadora.

No lado mais conservador e religioso, ligado à base, Ted Cruz, senador pelo Texas, também saiu fortalecido depois do desempenho elogiado até por seus inúmeros inimigos – ele próprio assume ser antipático, embora talentoso debatedor.

Em uma primária normal, portanto, a tendência seria uma polarização entre Rubio e Cruz – ironicamente, dois cubano-americanos. Mas metade do eleitorado republicano se divide entre dois outsiders, o neurocirurgião Ben Carson e o empresário-celebridade Donald Trump. Os analistas avaliaram que eles foram mal ontem, mas é difícil saber como os eleitores os observaram.

O certo, depois do debate de ontem, é que a chance de haver um outro Bush na Casa Branca é cada vez mais remota. Basta ver sua queda nas bolsas de apostas.

Guga Chacra, blogueiro de política internacional do Estadão e comentarista do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários na minha página no Facebook. E comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco são permitidos ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor) e no Instagram