As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Veja este exemplo de como somos hipócritas nas guerras

gustavochacra

29 Abril 2016 | 12h38

As forças do regime de Bashar al Assad bombardearam ontem um hospital dos Médicos Sem Fronteiras em Aleppo e mataram cerca de 30 pessoas, incluindo médicos e crianças.

Em outubro do ano passado, os EUA bombardearam um hospital dos Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão e mataram cerca de 30 pessoas, incluindo médicos e crianças.

O governo dos EUA condenou o bombardeio de Assad em Aleppo como crime de guerra. E hoje o mesmo governo dos EUA, depois de meses de investigação, informou que o bombardeio ao hospital no Afeganistão foi um “erro” e não um crime de guerra.

Isso literalmente se chama dois pesos e duas medidas. Ambos foram crimes de guerra. O problema é que sempre, infelizmente, o que interessa é o algoz, não a vítima. A Arábia Saudita matando iemenitas como passarinhos e bombardeando hospitais com armas americanas não teria problema por ser aliada dos EUA. Os EUA bombardearem hospital no Afeganistão é um “erro”. Mas, quando é um inimigo como Assad que bombardeia, dizem ser crime de guerra.

Na verdade, todos são crimes de guerra e vamos deixar a hipocrisia de lado. É um absurdo que hospitais sejam bombardeados pelos EUA, pela Arábia Saudita e pelo regime de Assad no Afeganistão, no Yemen e na Síria.