Contas falsas russas no Facebook compraram US$ 100 mil em anúncio político nas eleições dos EUA
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Contas falsas russas no Facebook compraram US$ 100 mil em anúncio político nas eleições dos EUA

Redação Internacional

06 Setembro 2017 | 20h14

SÃO FRANCISCO, EUA – Centenas de contas e páginas falsas no Facebook que aparentemente operavam da Rússia compraram cerca de US$ 100 mil em anúncios políticos na rede social durante a campanha presidencial do ano passado, segundo informou nesta quarta-feira, 6, a companhia americana de internet.

Facebook informou a descoberta numa publicação do diretor de segurança da rede. Foto: Loic Venance/AFP

As revelações sobre anúncios na rede social podem acrescentar ainda mais desconfiança política em Washington sobre o papel da Rússia nas eleições. O investigador especial Robert Mueller, ligado ao Departamento de Justiça, e as comissões de Inteligência da Câmara e do Senado investigam a questão, incluindo a possibilidade de que alguém com laços com a campanha do presidente Donald Trump tenha trabalho com a Rússia.

A rede social disse que muitas dessas propagandas promoveram 470 contas e páginas “falsas” que agora estão indisponíveis e disseminaram visões polarizadas em temas como imigração, raça e direitos homossexuais, em vez de apoiar um candidato político.


O Facebook informou a descoberta numa publicação do diretor de segurança da rede e disse que está cooperando com as investigações federais em operações de influência durante as eleições presidenciais dos EUA.

Fontes do Facebook afirmaram que as contas e páginas falsas estavam conectadas a uma sombria companhia russa chamada Internet Research Agency, conhecida por usar contas de “trolls” (criadas para desestabilizar discussões) para postar em redes sociais e comentar em sites de notícia.

O Facebook, que oferece um sofisticado sistema para alcançar alvos para a publicidade, tem estado no centro de uma polêmica pelo papel que desempenhou na propagação de notícias falsas ou informações enganosas durante a campanha. / NYT e REUTERS

Mais conteúdo sobre:

RússiaFacebookEleições nos EUA