Morador de rua pede para mulher abaixar som de Porsche e é baleado por ela em Nashville
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Morador de rua pede para mulher abaixar som de Porsche e é baleado por ela em Nashville

Redação Internacional

13 Setembro 2017 | 16h45

Por volta de umas 3h da manhã de um sábado no mês passado, Gerald Melton estava tentando dormir, como sempre faz, na calçada em um lugar próximo da casa de shows Nashville’s Music Row, conhecido como o coração da indústria do entretenimento da cidade.

A cantora Katie Quackenbush em foto divulgada pela políca de Nashville. Foto: Metro Police Department/AP

Mas o morador de rua de 54 anos estava “incomodado” pelo cheiro da fumaça de escapamento e o barulho de uma música alta que vinha de um Porsche SUV estacionado perto dali, segundo informou um comunicado divulgado pela polícia de Nashville.

Ele pediu à motorista para mover o Porsche de lugar e os dois começaram a bater boca. Em um momento, ele voltou para o lugar onde tentava dormir, como relatou à polícia.


Em seguida, a motorista, uma mulher de 26 anos identificada como Katie Quackenbush, segundo a polícia, saiu do carro e disparou duas vez contra Melton, acertando-o no estômago. Ela voltou para seu Porsche e fugiu do local.

Na segunda-feira, Katie, aspirante a cantora e compositora, foi indiciada por tentativa de assassinato em conexãao com o episódio, ocorrido no dia 26 de agosto. Ela foi presa e solta após pagar uma fiança de US$ 25 mil. Melton ficou criticamente ferido e continua internado no Centro Médico da Universidade de Vanderbilt, segundo a polícia.

A notícia da prisão de Quackenbush provocou indignação nas redes sociais entre os defensores dos sem-teto. Não foi a primeira vez que Katie foi presa em razão de um episódio de violência. Em dezembro, ela foi acusada de agressão após atingir uma mulher na cabeça com um copo de vidro, de acordo com os registros da polícia do Tennesse. O caso ainda está aberto.

Quase quatro anos atrás, ela foi presa em outro caso de agressão contra uma mulher. A queixa foi retirada mais tarde.

Seu pai, Jesse Quackenbush, um conhecido advogado de Amarillo, no Texas, criticou as alegações contra a filha e alegou que ela “agiu em defesa própria”. Segundo ele, a filha e outra mulher que estava no carro estavam sendo “assediadas” pelo morador de rua. Quackenbush disse que a filha não tinha a intenção de matar o homem, mas afastá-lo.

Tanto Katie quando a outra mulher  disseram ter contatado a polícia “logo após” o incidente e “ambas concordaram em cooperar totalmente com a investigação”, afirmou o pai da cantora em um comunicado.

No entanto, um porta-voz da polícia de Nashville afirmou que nenhuma das duas acionou inicialmente a polícia para reportar o incidente. As autoridades foram chamadas por alguém que encontrou Melton ferido e buscou por ajuda. O Departamento da Polícia não havia ouvido a versão da mulher até seu advogado contar o que houve durante uma audiência judicial na semana seguinte. / WASHINGTON POST