Celebração do Natal Ortodoxo

Diferentemente dos católicos romanos, os ortodoxos comemoram seu Natal no dia 7 de janeiro, com base no calendário juliano. A maior parte dos católicos ortodoxos está concentrada nos países eslavos e na Rússia, mas também há um número significativo de fiéis na Grécia, em Israel e no Egito. Os ortodoxos não reconhecem o Papa como autoridade máxima da Igreja. Para eles, o chefe é o próprio Jesus Cristo. A Igreja Ortodoxa se separou da Romana no século XI e por isso não reconhece dogmas católicos recentes.

Estadão

07 Janeiro 2011 | 18h29

Russos lipovanos comemoram hoje, 07/01, o Natal Ortodoxo de acordo com o Calendário Juliano, implantado pelo líder romano Júlio César. 07/01/2011. Foto: Vadim Ghirda/AP

Membros do Clero de West Bank realizam procissão pelo Natal da Igreja Ortodoxa. Cisjordânia. 06/01/2011. Foto: Ammar Awad/Reuters

Fiéis acendem velas antes da meia-noite do Natal Ortodoxo, na Eslovênia. 07/01/2011. Foto: Srdjan Zivulovic/Reuters

Em celebração do Natal, participantes caminham em procissões chamadas "Alilo", em Tbilisi, na Geórgia. 07/01/2011. Foto: David Mdzinarishvili/Reuters

Lipovanas rezam em Carcaliu, pequena cidade da Romênia com mais de 3 mil habitantes. 07/01/2011. Foto: Vadim Ghirda/AP

Menino celebra o Natal à meia-noite da data sagrada na Catedral da Santa Trindade, em Tbilisi, na Geórgia. 06/01/2011. Foto: David Mdzinarishvili/Reuters

 
 

Na Macedônia, fiéis também celebram o Natal de acordo com o Calendário Juliano. Skopje, 07/01/2011. Foto: Boris Grdanoski/AP

Belgrado, Sérvia. 07/01/2011. Foto: Ivan Milutinovic/Reuters

Igreja Svyato-Blagoveshchensky, que significa "A Anunciação", na cidade da Sibéria, Krasnoyarsk, Rússia. 07/01/2011. Foto: Ilya Naymushin/Reuters

Padre ortodoxo aguarda início de cerimônia en West Bank, Cisjordânia. 06/01/2011. Foto: Ammar Awad/Reuters

Califórnia, Estados Unidos, 06/01/2011. Foto: Lucy Nicholson/Reuters

Para os ortodoxos, o Natal não revelou um peso tão grande quanto aos católicos; para eles, a data mais significativa ainda é a Páscoa. Georgia, 06/01/2011. Foto: David Mdzinarishvili/Reuters

Cerca de 40 mil lipovanos, de maioria russa, comemoram o Natal Ortodoxo. Romênia, 07/01/2011. Foto: Vadim Ghirda/AP

Tela do celular de Padre Copta. Alexandria, Egito. 03/01/2011. Foto: Asmaa Waguih/Reuters

Carcaliu, Romênia. 07/01/2011. Foto: Vadim Ghirda/AP

Padres Ortodoxos lançam uma cruz de metal nas águas congelantes de Larnaca, no Chipre, para abençoar os rios da cidade. 06/01/2011. Foto: Petros Karadjias/AP

Grupos atenienses agem violentamente contra celebrações ortodoxas na Grécia. 03/01/2011. Foto: Thanassis Stavrakis/AP

Papa Copta pede ações do Egito contra discriminação religiosa. Houve confronto entre manifestantes e polícia no Cairo. Egito, 03/01/2011. Foto: Nasser Nasser/AP

Padres Ortodoxos rezam em cerimônia de bênção à água no dia de Epifania, em Eretria, Atenas. 06/01/2011. Foto: Yiorgos Karahalis/Reuters

Dança da Bulgária chamada "Horo" é realizada em águas congelantes do Rio Tundzha e representa a saúde que um terá durante o ano. Kalofer, Bulgária. 06/01/2011. Foto: Valentina Petrova/AP

Silueta de sinos na torre da catedral de Bishkek, no Quirguistão. 07/01/2011. Foto: Vladimir Pirogov/Reuters

Catedral da Santa Trindade, em Tbilisi, Geórgia. 07/01/2011. Foto: David Mdzinarishvili/Reuters

Catedral de São Clemente, na Macedônia. 07/01/2011. Foto: Ognen Teofilovski/Reuters

A vela para os Ortodoxos é o símbolo da consumação. Síria, 06/01/2011. Foto: Khaled al-Hariri/Reuters

Segundo as tradições ortodoxas, as crianças dividem o pão à procura de uma moeda de ouro que é escondia no meio do alimento. Sérvia, 07/01/2011. Foto: Marko Djurica/Reuters

Freira reza na igreja ortodoxa de Bethlehem. Cisjordânia, 06/01/2011. Foto: Bernat Armangue/AP

Moscou, Rússia. 06/01/2011. Foto: Denis Sinyakov/Reuters

Cristões Coptos protestam pelos ataques violentos no Egito. 02/01/2011. Foto: Asmaa Waguih/Reuters