Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional

Internacional » Dia da Ashura

Internacional

Internacional

ASHURA

Dia da Ashura

Em 680 d.C., o imã Hussein, neto do profeta Maomé, foi morto em Kerbala, centro do Iraque. Os xiitas celebram a data se flagelando com facas e espadas durante a comemoração da Ashura para lembrar o sofrimento de Hussein. A partir da morte do imã, os xiitas passaram a formar um ramo separado do Islamismo, uma vez que acreditam que o Islã deveria ser governado por descendentes de Maomé. A Ashura deste ano foi precedida por eventos sangrentos e pela tensão entre os sunitas e os xiitas, dois dos principais ramos do Islã. Na quarta, 15, dois homens-bomba sunitas detonaram seus explosivos perto de uma mesquita xiita no sudeste do Irã, matando pelo menos 39 pessoas. Os sunitas locais, do Sistão-Baluquistão, desejam separar a província do país. A comemoração da Ashura, neste ano, não foi pacífica. No Iraque, bombas mataram dois peregrinos xiitas que se dirigiam para lugares da celebração. No Paquistão, país de maioria sunita, 16 pessoas foram feridas, duas de maneira crítica, quando um agressor jogou uma bomba contra uma procissão. As imagens mostram rituais e costumes de um setor da cultura islâmica. Comentários islamofóbicos, anti-semitas e anti-árabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Pedimos aos leitores que não façam comentários ofensivos. Este conjunto de fotos traz imagens que podem causar algum desconforto.

Estadão

17 Dezembro 2010 | 18h29

Ashura em Cabul, no Afeganistão. 15/12/2010. Foto: Musadeq Sadeq/AP

Muharram é uma das procissões que marcam a comemoração do Ashura, em Beirute, no Líbano. 16/12/2010. Foto: Khalil Hassan/Reuters

Xiitas durante a comemoração em Lahore, no Paquistão. 16/12/2010. Foto: Mohsin Raza/Reuters

Homens utilizam facas para se flagelarem em Cabul, no Afeganistão. 16/12/2010. Foto: Ahmad Masood/Reuters

Lahore, Paquistão. 16/12/2010. Foto: K.M. Chaudary/AP

Objetos fazem pequenos cortes nas costas e até mesmo na cabeça dos xiitas, em Cabul, Afeganistão. 15/12/2010. Foto: Musadeq Sadeq/AP

Cabul, Afeganistão. 15/12/2010. Foto: Musadeq Sadeq/AP

Um dos participantes da procissão islâmica detêm o outro em Islamabad, no Paquistão. 16/12/2010. Foto: Muhammed Muheisen/AP

Srinagar, Índia. 16/12/2010. Foto: Danish Ismail/Reuters

Líder do Hezbollah, Hasan Nasralá, discursa durante a celebração de Ashura, em Beirute, no Líbano. 16/12/2010. Foto: Nabil Mounzer/EFE

Procissão de Muharram, em Cabul, no Afeganistão. 16/12/2010. Foto: Ahmad Masood/Reuters

Crianças libanesas desfilam para celebrar a festividade da Ashura, em Beirute. 16/12/2010. Foto: Sharif Karim/Reuters

Xiitas se manifestam contra os Estados Unidos durante a procissão do Muharram, em Srinagar, na Índia. 14/12/2010. Foto: Mukhtar Khan/AP

Antes da procissão do Muharram, xiitas festejam o festival de Ashura, em Karachi, no Paquistão. 16/12/2010. Foto: Athar Hussain/Reuters

Pequeno xiita caminha em meio a brasas durante ritual religioso pela morte do neto de Maomé. Lahore, Paquistão. 15/12/2010. Foto: K.M.Chaudary/AP

Muçulmanos xiitas rezam em Srinagar, na Índia. 16/12/2010. Foto: Farooq Khan/EFE

Xiita chora pela morte do líder espiritual Imam Hussein, em Islamabad, no Paquistão. 16/12/2010. Foto: Anjum Naveed/AP

Incensos são queimados enquanto homens se flagelam em Cabul, no Afeganistão. 16/12/2010. Foto: Ahmad Masood/Reuters

Cabul, Afeganistão. 15/12/2010. Foto: Musadeq Sadeq/AP

Homem vende facas que xiitas utilizam para a celebração do Ashura, em Lahore, Paquistão. 16/12/2010. Foto: Mohsin Raza/Reuters

Cabul, Afeganistão. 16/12/2010. Foto: Musadeq Sadeq/AP

Devotos observam enquanto xiitas se flagelam em Cabul, Afeganistão. 15/12/2010. Foto: Musadeq Sadeq/AP

Islamabad, Paquistão. 16/12/2010. Foto: Muhammed Muheisen/AP

Celebração do Muharram, em Srinagar, Índia. 16/12/2010. Foto: Farooq Khan/EFE

Crianças também participam do ato de se flagelar em Lahora, no Paquistão. 16/12/2010. Foto: K.M. Chaudary/AP

Voluntário limpa o sangue do rosto de pequeno xiita em Srinagar, Índia. 14/12/2010. Foto: Fayaz Kabli/Reuters

Afegão xiita descansa em Cabul, Afeganistão. 16/12/2010. Foto: Musadeq Sadeq/AP

Peshawar, Paquistão. 16/12/2010. Foto: Mohammad Sajjad/AP

Beirute, Líbano. 16/12/2010. Foto: Jamal Saidi/Reuters

Xiita limpa sua espada usada durante a flagelação em Bagdá, Iraque. 16/12/2010. Foto: Karim Kadim/AP

Xiita lava seu rosto após procissão do Muharram, em Chennai, Índia. 17/12/2010. Foto: Babu/Reuters

Srinagar, Índia. 14/12/2010. Foto: Fayaz Kabli/Reuters

Procissão em Lahore, Paquistão. 16/12/2010. Foto: K.M. Chaudary/AP

Sangue escorre pelo peito de xiita, em Beirute, no Líbano. 16/12/2010. Foto: Jamal Saidi/Reuters

Peshawar, Paquistão. 16/12/2010. Foto: Mohammad Sajjad/AP

Lâminas utilizadas durante a flagelação dos xiitas, em Islamabad, no Paquistão. 16/12/2010. Foto: Anjum Naveed/AP

Encontrou algum erro? Entre em contato