Ferrovia Transnordestina

A ferrovia Transnordestina unirá três estados nordestinos. Os 1.728 km de extensão previstos interligarão os portos de Pecém (CE) e Suape (PE) à cidade de Eliseu Martins no Piauí. A cidade de Salgueiro no Pernambuco está no centro destes ramais. Além disso, outros cinco estados nordestinos terão benefícios diretos com a finalização da obra. No total, a ferrovia custará R$ 5,42 bilhões, quase R$ 1 bilhão a mais que o previsto no orçamento inicial. A data de término da obra também foi revista. O trecho que deveria estar pronta este ano - entre Eliseu Martins e Suape – só ficará pronto em outubro de 2012 e a parte do Ceará, em 2013. A esperança é que a obra, após a conclusão, traga facilidades e desenvolvimento para a região. Mas já nessa fase de construção, a Transnordestina cria oportunidades, na medida em que emprega cerca de 11 mil pessoas diretamente. Aos poucos os trilhos vão se delineando e as paisagens vão se modificando ao longo da ferrovia. Leia matéria.

Estadão

26 Dezembro 2010 | 00h02

Salgueiro, Pernambuco. 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Obras da Ferrovia Transnordestina na cidade de Missão Velha, no Ceará. 06/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Ferrovia terá 1.728 km de extensão e ligará os portos de Pecém (CE) e Suape (PE) ao sertão do Piauí. Missão Velha, Ceará, 06/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Túnel foi escavado no trecho entre Salgueiro (PE) e Pecém (CE). Missão Velha, Ceará, 06/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Antiga estação ferroviária de Salgueiro, desativada em início da década de 1980, 06/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Trilho abandonado corta a cidade. Linha férrea ligava Salgueiro ao Recife. 06/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Antiga estação abrigará centro de música para a população de Salgueiro. 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Salgueiro, Pernambuco, 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Ferrovia passará por pequenas propriedades rurais em Salgueiro, Pernambuco, 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Missão Velha, Ceará. 06/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Obras da ferrovia Transnordestina na cidade de Salgueiro, Pernambuco, 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Fábrica de dormentes da Odebrecht, instalada em Salgueiro. 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Maria Isabel da Silva, vizinhada da obra, na cidade de Salgueiro. 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

José Alberto Agostinho dos Santos, ao lado da esposa Maria Isabel da Silva. Família teve parte do terreno tomado pela ferrovia. Salgueiro, Pernambuco. 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Pontes e viadutos alteram a paisagem do semi-árido. Salgueiro, Pernambuco. 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Atualmente, cerca de 11 mil pessoas trabalham com carteira assinada na construção. Salgueiro, Pernambuco, 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Solange Rocha de Souza ao lado de Maria do Socorro Matias Santos, moradoras de Salgueiro que trabalham nas obras. 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

João de Bila é morador de área em que a obra avança. Salgueiro, Pernambuco. 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Mesmo com a obra a todo vapor, José Alberto Agostinho dos Santos não muda muito a sua rotina. Salgueiro, Pernambuco. 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Pedro Alves Gondim cumpriu a promessa de construir uma capela a Nossa Senhora de Aparecida em suas terras, com a indenização pela desapropriação de terras pelas obras da Transnordestina e da transposição do Rio São Francisco. Salgueiro, Pernambuco. 08/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

De sua cisterna, José Alberto Agostinho dos Santos retira água para o vizinho João de Bila. Salgueiro, Pernambuco. 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

No total, a Transnordestina custará R$ 5,42 bilhões – quase R$ 1 bilhão a mais que o previsto no orçamento inicial. Salgueiro, Pernambuco. 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE

Salgueiro, Pernambuco. 07/12/2010. Foto: NILTON FUKUDA/AE