Guerra do Vietnã – Imagens do horror

Há 35 anos encerrava-se a Guerra do Vietnã no sudeste asiático, uma das mais sangrentas do século XX. O conflito envolveu de um lado, a República do Vietnã (Vietnã do Sul), um país capitalista sob regime ditatorial e apoiada pelos EUA; e do outro, o Vietnã (Vietnã do Norte), apoiado pela Frente Nacional para a Libertação (FNL), comandados por Ho Chi Minh, de orientação comunista. As batalhas tiveram início em 1959 e terminaram em 30 de abril de 1975. Ideologia e política, foram os principais motivos do conflito, em um momento histórico em que o mundo era dividido em dois blocos: comunista e capitalista. No ano de 1964, os EUA entraram na guerra de fato. Em território vietnamita, os norte-americanos perderam milhares de soldados, em um conflito que consumiu milhões vidas. A guerra terminou com a rendição das tropas sul-vietnamitas e a retirada dos militares norte-americanos. Entre vencedores e vencidos, ficaram as imagens que serviram, e servem, para alertar o mundo sobre os horrores da guerra. Leia a matéria: O destino da menina que foi a cara de uma guerra.

Estadão

30 Abril 2010 | 15h54

Kim Phuc, na época com 9 anos, foge após ataque com bomba de napalm. A imagem correu o mundo e foi uma das fotos que marcou a guerra. Trang Bang, Vietnan, 08/06/1972. Foto: Nick Ut/AP

Kim Phuc, na época com 9 anos, foge após ataque com bomba de napalm. Trang Bang, Vietnã, 08/06/1972. Foto: Nick Ut/AP

Tanque norte-vietnamita invadiu o Palácio Presidencial em Saigon, que significou a queda do Vietnã do Sul e decretava o fim da guerra. 30/04/1975. Foto: AP

Tanque norte-vietnamita invadiu o Palácio Presidencial em Saigon, que significou a queda do Vietnã do Sul e decretava o fim da guerra. 30/04/1975. Foto: AP


População escala muro da embaixada norte-americana em Saigon, hoje chamada de Ho Chi Minh. 29/04/1975. Foto: Neal Ulevich/AP

População escala muro da embaixada norte-americana em Saigon, hoje chamada de Ho Chi Minh. 29/04/1975. Foto: Neal Ulevich/AP

Mãe sul-vietnamita carrega suas três crianças. Saigon, 29/04/1975. Foto: AP

Mãe sul-vietnamita carrega suas três crianças. Saigon, 29/04/1975. Foto: AP

Um homem carrega corpo do filho, próximo á fronteira com o Camboja. 19/03/1964. Foto: AP

Um homem carrega corpo do filho, próximo á fronteira com o Camboja. 19/03/1964. Foto: AP

Homens do exército norte-americano atravessam rio em Ben Cat. 25/09/1965. Foto: Henri Huet/AP

Homens do exército norte-americano atravessam rio em Ben Cat. 25/09/1965. Foto: Henri Huet/AP

Médico James E. Callahan trata de um soldado da infantaria atingido na cabeça. Saigon, 17/06/1967. Foto: Henri Huet/AP

Médico James E. Callahan trata de um soldado da infantaria atingido na cabeça. Saigon, 17/06/1967. Foto: Henri Huet/AP

Helicópteros das forças armadas dos EUA fazem manobras. Saigon, 1966. Foto: Henri Huet/AP

Helicópteros das forças armadas dos EUA fazem manobras. Saigon, 1966. Foto: Henri Huet/AP

Militar norte-americano, Lacey Skinner, rasteja em plantação de arroz em Thi. 1966. Foto: Henri Huet/AP

Militar norte-americano, Lacey Skinner, rasteja em plantação de arroz em Thi. 1966. Foto: Henri Huet/AP

Soldado não identificado EUA tem escrito em capacete: 'a guerra é o inferno'. 18/06/1965. Foto: Horst Faas/AP

Soldado não identificado EUA tem escrito em capacete: 'a guerra é o inferno'. 18/06/1965. Foto: Horst Faas/AP

Soldado norte-americano é morto em combate na selva, perto da fronteira cambojana. 1966. Foto: Henri Huet/AP

Soldado norte-americano é morto em combate na selva, perto da fronteira cambojana. 1966. Foto: Henri Huet/AP

Mulheres e crianças buscam proteção em um canal lamacento, durante intenso fogo cruzado em Bao Trai cerca de 20 quilômetros a oeste de Saigon. 01/01/1965. Foto: Horst Faas/AP

Mulheres e crianças buscam proteção em um canal lamacento, durante intenso fogo cruzado em Bao Trai, cerca de 20 quilômetros a oeste de Saigon. 01/01/1965. Foto: Horst Faas/AP

Monge budista, Quang Duc, ateia fogo em seu próprio corpo, como forma de protesta contra a perseguição dos budistas por parte do governo sul-vietnamita. Saigon, 11/06/1963. Foto: Malcolm Browne/AP

Monge budista, Quang Duc, ateia fogo em seu próprio corpo, como forma de protesta contra a perseguição aos budistas por parte do governo sul-vietnamita. Saigon, 11/06/1963. Foto: Malcolm Browne/AP

Helicópteros no exército dos EUA sobrevoam região no noroeste de Saigon, próximo à fronteira com o Camboja. 03/1965. Foto: Horst Faas/AP

Helicópteros no exército dos EUA sobrevoam região no noroeste de Saigon, próximo à fronteira com o Camboja. 03/1965. Foto: Horst Faas/AP

Soldados norte-americanos entrincheirados, em Phuoc Vinh. 15/06/1967. Foto: Henri Huet/AP

Soldados norte-americanos entrincheirados, em Phuoc Vinh. 15/06/1967. Foto: Henri Huet/AP

Soldado sul-vietnamita usa punhal para ameaçar um agricultor acusado de favorecer os vietcongs. 09/01/1964. Foto: Horst Faas/AP

Soldado sul-vietnamita usa punhal para ameaçar um agricultor acusado de favorecer os vietcongs. 09/01/1964. Foto: Horst Faas/AP

Uma mulher sul-vietnamita chora sobre o corpo do marido, encontrado com mais 47 outros em uma vala comum perto de Hue, no Vietnã. 04/1969. Foto: Horst Faas/AP

Uma mulher sul-vietnamita chora sobre o corpo do marido, encontrado com mais 47 outros em uma vala comum perto de Hue, no Vietnã. 04/1969. Foto: Horst Faas/AP

Soldados norte-americanos emergem de suas trincheiras ao nascer do sol, depois da terceira noite de ataques contínuos dos norte-vietnamitas. 21/09/1966. Foto: Henri Huet/AP

Soldados norte-americanos emergem de suas trincheiras ao nascer do sol, depois da terceira noite de ataques contínuos dos norte-vietnamitas. 21/09/1966. Foto: Henri Huet/AP

General sul-vietnamita Nguyen Ngoc Loan, chefe da polícia nacional, dispara sua pistola contra a cabeça de Nguyen Van Lem, oficial Vietcong, em Saigon. Com a foto Eddie Adams, ganhou o Prêmio Pulitzer daquele ano. 01/02/1968. Foto: Eddie Adams/AP

General sul-vietnamita Nguyen Ngoc Loan, chefe da polícia nacional, dispara sua pistola contra a cabeça de Nguyen Van Lem, oficial Vietcong, em Saigon. Com a foto, o fotojornalista Eddie Adams, ganhou o Prêmio Pulitzer daquele ano. 01/02/1968. Foto: Eddie Adams/AP