5 fatos importantes sobre o conflito migratório entre EUA e México
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

5 fatos importantes sobre o conflito migratório entre EUA e México

Apesar de Trump defender que a entrada de imigrantes ilegais no país é uma ‘ameaça significativa para a segurança nacional’, estudos mostram que eles cometem menos crimes que nativos americanos

Redação Internacional

24 Fevereiro 2017 | 11h08

Funcionários americanos e mexicanos do alto escalão se reuniram na quinta-feira na Cidade do México para conversar sobre os planos de Washington de reprimir a imigração ilegal e de obrigar o país vizinho a se esforçar mais para deter o fluxo em direção ao solo americano.

O México é a principal origem de imigrantes ilegais sem documentos. O presidente dos EUA, Donald Trump, alega que “a entrada supõe uma ameaça significativa para a segurança nacional e a ordem pública”. Mas o chamado de Trump para acelerar suas medidas de maneira urgente levanta questionamentos sobre a seriedade do problema. Veja abaixo algumas questões sobre o assunto.

Presidente dos EUA, Donald Trump (Foto: AP)

Presidente dos EUA, Donald Trump (Foto: AP)

Quantos são e de onde vem?

Cerca de 11,1 milhões de imigrantes ilegais vivem nos EUA, segundo o Pew Research Center, num país cuja população total é de 324,6 milhões de habitantes. O número diminuiu desde 2007, quando 12,2 milhões viviam em território americano fora da lei. A recessão de 2008 piorou as relações comerciais e endureceu os mecanismos para controlar a ilegalidade. Do total, quase 6 milhões são mexicanos. El Salvador, Guatemala e Honduras somam 1,6 milhões juntos.

Há quanto tempo estão nos EUA?

Dois terços do total de imigrantes ilegais estão no país há mais de 10 anos e 86% há mais de cinco anos. Muitos estão instalados com trabalhos estáveis e suas famílias.

Eles têm emprego?

Os imigrantes conseguem se empregar, mas com a queda da taxa de desemprego para 4,8% é improvável que o número deles impeça os americanos nativos de conseguirem trabalho.

Qual é o problema com a presença dos imigrantes?

A segurança nas fronteiras se tornou mais restrita e o número de imigrantes ilegais se manteve praticamente estável nos últimos anos. Ainda assim, funcionários americanos afirmam que a quantidade atual é grande demais para ser absorvida. O Departamento de Segurança Interior afirma que o número de detenções entre aqueles que cruzam a fronteira “consumiu os recursos” do órgão “de forma significante”. No ano fiscal de 2016, que terminou no dia 30 de setembro, a Patrulha Fronteiriça e a Agência de Imigração e Alfândega detiveram 530 mil pessoas e extraditou 451 mil. Por outro lado, nos tribunais do país há 534 mil casos abertos, mais que o dobro do que foi registrado há dois anos.

A imigração ilegal, como Trump diz, causa violência?

Se vista globalmente, não. Segundo o investigador Alex Nowrasteh, do Cato Institute, os dados sugerem que os imigrantes cometem menos delitos que os nativos ou não tem impacto nas taxas”. Em primeiro lugar, os imigrantes delinquentes podem ser deportados e é um forte fator para eles não violarem a lei. Segundo, muitos imigrantes ilegais vão ao país para tentar melhorar sua situação econômica e estariam menos inclinados a cometer crimes. / AFP