As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A semana em sete notícias

Paula Carvalho

14 Novembro 2009 | 16h53

Hoje você confere no blog os assuntos que foram destaque durante a semana na edição impressa da editoria de Internacional. A seguir, um breve resumo com o que foi capa do nosso caderno.

Domingo, 8 de novembro – Nas vésperas do aniversário de 20 anos da queda do Muro de Berlim, matéria do enviado especial Lourival Sant’Anna mostra que a cidade permanece dividida por “barreira invisível”.

Segunda-feira, 9 de novembro – Reforma do sistema nacional de saúde dos EUA é aprovada em uma grande vitória para o presidente Barack Obama.  Há décadas os EUA vêm tentando reformar seu sistema de assistência médica, que deixa milhões de pessoas sem plano de saúde. Na noite de sábado (madrugada de domingo no horário de Brasília), a Câmara aprovou um projeto de  lei que amplia a cobertura para mais 36 milhões de americanos e impõe várias restrições sobre os planos de saúde.  Agora, a lei será votada no Senado, onde enfrenta enormes desafios.

Terça-feira, 10 de novembro – A edição impressa mostrou as celebrações dos 20 anos da queda do Muro de Berlim. A data foi lembrada com homenagens às vítimas do regime comunista e com agradecimentos aos líderes que ajudaram na sua derrubada, na reunificação do país e no fim da Guerra Fria.

Quarta-feira, 11 de novembro – Oposição dos EUA acusa presidente Barack Obama de afrouxar investigações de muçulmanos. Uma preocupação excessiva com o “politicamente correto” teria feito com que a Casa Branca não agisse a tempo de impedir o massacre cometido no dia 5 pelo major Nidal Malik Hasan em Fort Hood. O governo sabia que Hasan vinha trocando mensagens com um imã radical. No entanto, as investigações sobre o major foram suspensas. Segundo conservadores, o governo não levou adiante as investigações para não ser acusado de discriminação contra muçulmanos.

Quinta-feira, 12 de novembro – Presidente Barack Obama inicia no dia seguinte sua primeira viagem à Ásia determinado a fortalecer os laços com a região. Sua passagem por Pequim será o ponto crucial de um roteiro que também inclui Japão, Coreia do Sul e Cingapura.

Sexta-feira, 13 de novembro – Embaixador dos EUA em Cabul, Karl Eikenberry, desaconselha envio de mais tropas ao Afeganistão. A notícia, revelada por um membro do governo que pediu anonimato, mostra divisão na Casa Branca sobre o reforço para o combate.

Sábado, 14 de novembro – Khalid Sheik Mohammed, o mentor confesso dos ataques de 11 de Setembro, será julgado em um tribunal em Nova York, a poucos quarteirões de onde ficavam as torres do World Trade Center. O secretário de Justiça dos EUA, Eric Holder, anunciou que os promotores pedirão a pena de morte para Mohammed, que está preso em Guantánamo.