Ataque na Alemanha – O que se sabe até agora
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ataque na Alemanha – O que se sabe até agora

Vigilância das forças de segurança tem sido reforçada desde dezembro, quando um caminhão foi lançado contra as pessoas que passeavam em um mercado de Natal na cidade de Berlim

Redação Internacional

12 Abril 2017 | 20h56

GRA230. DORTMUND (ALEMANIA), 12/04/2017.- Fotografia facilitada por Vippter, del jugador español del Borussia Dortmund Marc Bartra, difundida hoy tras ser operado de una fractura del radio en la muñeca derecha. Bartra, que resultó ayer herido en el atentado contra el autobús de su equipo, aseguró hoy que se encuentra

Jogador Marc Bartra divulga foto e mensagem dizendo que está bem. Foto: EFE

O ataque
O ônibus do Borussia Dortmund, um dos mais populares clubes de futebol da Alemanha, foi alvo na terça-feira de uma tripla explosão antes da primeira partida das quartas de final da Liga dos Campeões contra o Monaco. O veículo havia deixado o hotel e seguia para o estádio Signal Iduna Park, na cidade de Dortmund, em Renânia do Norte-Westfalia, no noroeste da Alemanha. Às 19h15 (14h15 de Brasília), três artefatos explodiram na passagem do ônibus.

As explosões
Aparentemente, os explosivos estavam ocultos em uma cerca e foram acionados remotamente na passagem do ônibus. Os artefatos utilizados tinham um alcance de 100 metros e continham “hastes metálicas” que foram espalhadas após a deflagração. Uma delas atingiu o encosto de cabeça de um assento dentro do ônibus, informou a procuradoria. Serão feitas análises para determinar o tipo de explosivo.

Suspeitos
A investigação tem se concentrado em dois suspeitos que pertencem a um movimento islâmico, cujos apartamentos foram revistados. O Stadt Anzeiger, um jornal da região de Dortmund, afirma que os dois suspeitos são um iraquiano,  de 25 anos, residente em Wuppertal, e um alemão, de 28 anos, de Fröndenberg. Um deles foi detido, segundo Frauke Köhler, juíza do MP federal, sem especificar qual.


Mensagem
Frauke confirmou que a polícia encontrou no local três cartas idênticas de reivindicação de autoria, que indicariam um ato
de extremistas. A mensagem exigia o fim da participação da Alemanha na luta contra a organização jihadista Estado
Islâmico (EI) e a retirada de seus aviões de caça Tornado, que participam nos bombardeios aéreos na Síria.

Feridos
Alguns vidros se romperam em pedaços e um jogador da equipe, o zagueiro espanhol Marc Bartra (foto), de 26 anos, ficou ferido. Ele foi submetido a uma cirurgia “com sucesso” no pulso direito, segundo o clube, e tratou vários cortes no braço. O jogo foi adiado para ontem e terminou com a vitória do Monaco por 3 a 2. O jogador deverá ficar “semanas” afastado dos gramados, segundo o Borussia. Um policial da escolta em uma moto também se feriu e, de acordo com autoridades, sofreu “trauma auditivo” com as explosões.

Autoria duvidosa
O ministro do Interior da Renânia do Norte-Westfalia, Ralf Jäger, afirmou que a investigação continuava “em todas as direções”. “Pode-se tratar de extremistas de esquerda, de direita, de torcedores violentos ou de islamitas”, afirmou, estimando que a carta que menciona o Estado Islâmico poderia ser “uma tentativa de criar uma pista falsa”.

Extrema direita
Os investigadores descobriram uma segunda reivindicação de autoria que circula pela internet e atribui o ataque ao movimento antifascista, que teria desejado protestar pela indulgência do clube com seus torcedores de extrema direita. Contudo, o MP federal disse ter “sérias dúvidas” sobre a autenticidade desse texto.

Controle
A vigilância das forças de segurança tem sido reforçada desde dezembro, quando um caminhão foi lançado contra as pessoas que passeavam em um mercado de Natal na cidade de Berlim, deixando 12 mortos e vários feridos.

Mais conteúdo sobre:

Alemanhaterrorismo