Cidade na Polônia encontra cápsula com pequeno tesouro nazista
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cidade na Polônia encontra cápsula com pequeno tesouro nazista

Arqueólogos procuravam por um filme com um documentário sobre os 600 anos da cidade, de 1933, quando se depararam com a descoberta

Redação Internacional

20 Setembro 2016 | 16h58

VARSÓVIA, POLÔNIA – Jornais, moedas, documentos e cópias da autobiografia e manifesto de Adolf Hitler, Mein Kampf (Minha Luta), foram encontrados em uma “cápsula do tempo” que foi enterrada em 1934 nas fundações de um centro de treinamento nazista em Zlocieniec, informaram nesta terça-feira, 20, fontes da administração da cidade.

Exploradores em Zlocieniec, nordeste da Polônia, cavavam para encontrar o cilindro de cobre no local onde funcionou o antigo centro Ordensburg após descobrirem que lá poderia estar escondido o filme de um documentário sobre a celebração dos 600 anos da cidade, de 1933. Na época, a cidade pertencia à Alemanha e era chamada Falkenburg.

In this photo taken Sept. 6, 2016 in Zlocieniec, in northwestern Poland, mayor of Zlocieniec, Krzysztof Zacharzewski, right, is holding a sealed Nazi-era time capsule that has just been found in the remains of the foundations of a Nazi training center that was built there in 1934, when the town was in Germany and was called Falkenburg. When opened on Sept. 13, the copper container revealed newspapers, photographs, the center's founding act on parchment and two copies of Hitler's 'Mein Kampf.' (AP Photo/Sebastian Kuropatnicki)

Momento em que os arqueólogos e o prefeito da cidade encontraram a cápsula de cobre em Zlocieniec. Foto: AP Photo/Sebastian Kuropatnicki

O porta-voz das autoridades de Zlocieniec, Sebastian Kuropatnicki, explicou que os exploradores estavam curiosos para ver o filme e como era a cidade na época. Quando o contêiner foi aberto, no dia 13, eles não encontraram o filme, mas um pequeno tesouro nazista. Na cápsula de cobre, estavam um ato de fundação do centro em pergaminho, uma carta de um banqueiro local indicando detalhes da criação do centro, moedas, fotos e duas cópias do livro de Hitler.

In this photo taken Sept. 13, 2016 at the National Museum's laboratory in Szczecin, Poland, the content is shown of a Nazi-era time capsule. The copper capsule was found Sept. 6, 2016 in the northwestern town of Zlocieniec, Poland, in the remains of the foundations of a Nazi training center that was built there in 1934, when the town was in Germany and was called Falkenburg. When opened on Sept. 13, the container revealed newspapers, photographs, the center's founding act on parchment and two copies of Hitler's 'Mein Kampf' which are lying with their back covers up, to conceal the title, as spreading Nazi ideas is not allowed in Poland. (AP Photo/Sebastian Kuropatnicki)

Alguns dos itens encontrados na cápsula. Foto: Sebastian Kuropatnicki/AP

Kuropatnicki afirmou à agência Associated Press que, apesar de se tratarem de itens documentais de um “tempo mal”, eles têm grande valor para os historiadores da cidade. Autoridades estão planejando organizar um pequeno museu para expôr os itens, com comentários críticos à ideologia nazista que levou à 2ª Guerra e à morte de dezenas de milhões de pessoas.

A Polônia perdeu cerca de 6 milhões de cidadãos na guerra, metade era judeus. Após a derrota nazista em 1945, as fronteiras do país foram redesenhadas e Falkenburg tornou-se Zlocieniec. / AP

In this photo taken Sept. 13, 2016 at the National Museum's laboratory in Szczecin, Poland, a historian is showing the content of Nazi-era time capsule. It was found Sept. 6, 2016 in the northwestern town of Zlocieniec, Poland, in the remains of the foundations of a Nazi training center that was built there in 1934, when the town was in Germany and was called Falkenburg. When opened on Sept. 13, the copper container revealed newspapers, photographs, the center's founding act on parchment and two copies of Hitler's 'Mein Kampf.' (AP Photo/Sebastian Kuropatnicki)

Itens ficarão expostos na cidade, que já pertenceu à Alemanha. Foto: Sebastian Kuropatnicki/AP