As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cronologia: Trump e o FBI

Veja os principais momentos de tensão entre o presidente americano e a polícia americana durante a investigação sobre a interferência russa na eleição

Redação Internacional

02 Fevereiro 2018 | 17h44

Julho de 2016
Caso dos emails de Hillary
O então diretor do FBI James Comey diz que não apresentará queixas contra a pré-candidata democrata à presidência Hillary Clinton pelo uso de servidores particulares de emails quando ela era secretária de Estado

Julho de 2016
Rússia na mira
FBI dá início a investigação sobre interferência da Rússia na eleição sem torná-la pública

Outubro de 2016
Hillary de volta à pauta
A 11 dias da eleição, o FBI retoma a investigação sobre Hillary, após a divulgação de uma nova série de emails

Novembro de 2016
Sem indiciamentos
Comey, mais uma vez, decide não indiciar Hillary, a dois dias da eleição

Janeiro de 2017
Encontro após a posse
Trump se reúne com Comey com um cumprimento efusivo: “Esse cara é mais famoso do que eu”

Março de 2017
Investigação se torna pública
Comey confirma que investigação analisa possíveis contatos entre a campanha de Trump e o Kremlin no ano anterior

Maio de 2017
Reclamações democratas
Hillary diz que FBI interferiu no resultado da eleição ao retomar investigação a dois dias da votação

Defesa em audiência
Comey se defende das acusações de democratas de que teria tratado de maneira diferente as investigações sobre Hillary e sobre a Rússia.

Demissão
Trump decide demitir Comey, dizendo que ele não está apto para o cargo. No dia seguinte, comenta o caso em encontro fechado com diplomatas russos. Pouco depois, Robert Mueller é indicado como promotor especial do caso da interferência russa.

Junho de 2017
Lealdade
Em audiência no Congresso, Comey diz que Trump pediu sua lealdade durante encontro antes de sua demissão

Dezembro de 2017
Primeiros indiciamentos
Ex-assessor de Segurança Nacional Michael Flynn e o ex-chefe de campanha de Trump Paul Manafort são os primeiros indiciados no caso da Rússia

Janeiro de 2017
Saídas no FBI
Andrew McCabbe, que dirigia a agência desde a saída de Comey, também deixa o cargo

Mais conteúdo sobre:

FBIDonald Trump