As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diário do Haiti: comando de missão da ONU avalia operações para caso de passagem de furacão

'Momento é de expectativa, tanto em relação a se vai mesmo passar pelo Haiti quanto à intensidade', afirma coronel brasileiro

Redação Internacional

02 Setembro 2017 | 18h49

Luciana Garbin, enviada especial / Porto Príncipe 

PORTO PRÍNCIPE – O comando da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (Minustah) deve expedir até este domingo uma ordem de operações para definir o que será feito no caso de o Furacão Irma manter a rota e a intensidade e atingir o país na próxima semana.

Segundo o coronel Sandro Vasconcelos, chefe da Comunicação Social do batalhão brasileiro, os trabalhos de desmobilização da tropa vão continuar e, caso o furacão chegue mesmo ao Haiti, a Minustah é que pode decidir se posterga o prazo de participação das tropas brasileiras, com anuência do governo brasileiro. Na quinta-feira 31 de agosto, foram encerradas suas atividades operacionais.


“O momento é de expectativa, tanto em relação a se vai mesmo passar pelo Haiti quanto à intensidade do furacão”, diz o coronel, lembrando que nos últimos meses foram feitas ações de reconhecimento de várias áreas no Haiti, que podem ajudar em caso de desastre natural.