George Clooney qualifica Trump de ‘elitista de Hollywood’ e Bannon de ‘diretor falido’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

George Clooney qualifica Trump de ‘elitista de Hollywood’ e Bannon de ‘diretor falido’

Em entrevista a um canal francês, ator afirmou que presidente se beneficia de sua associação no esquema de pensões do Screen Actors Guild

Redação Internacional

23 Fevereiro 2017 | 12h07

O ator George Clooney acusou o presidente dos EUA, Donald Trump, de fazer parte da elite de Hollywood, e acrescentou que o estrategista-chefe da Casa Branca, Steve Bannon, é “um roteirista e diretor falido”.

Segundo o jornal britânico The Guardian, Clooney alegou em uma entrevista à emissora Canal+ que Trump se beneficia de sua associação no esquema de pensões do Screen Actors Guild e obtém uma grande quantia de dinheiro da academia todos os anos. “Ele arrecada US$ 120 mil por ano em seu fundo de pensão do Screen Actors Guild. Ele é um elitista de Hollywood”, disse o ator.

De acordo com informações divulgadas em 2015, o presidente recebeu US$ 110.228 da associação, mas não está claro se a quantia foi um montante anual ou total.

Trump já fez diversas aparições no cinema e na televisão – como no filme “Esqueceram de Mim 2” e no seriado “Um Maluco no Pedaço” -, mas é mais conhecido por ter apresentado o reality show “O Aprendiz”.

Na entrevista, Clooney também afirmou que Bannon foi um membro da elite a qual ele e Trump tanto criticaram há algum tempo. “Steve Bannon é um roteirista e diretor falido”, disse o ator ao canal francês. “Ele ganhou muito dinheiro em Seinfeld. Ele é um elitista de Hollywood.”

Bannon ainda recebe royalties de Seinfeld, a série dos anos 1990 criada por Jerry Seinfeld e Larry David.