Hamas e Fatah – Uma história de fracassos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Hamas e Fatah – Uma história de fracassos

Dois principais grupos políticos palestinos romperam em 2007

Redação Internacional

17 Setembro 2017 | 20h08

O líder da AP, Mahmud Abbas (D), e o chefe do Hamas, Khaled Meshaal, em Doha, em 2014. Foto: Thaer Ghanaim/PPO/Reuters 

2005
Boicote eleitoral
Em janeiro, Hamas boicota eleição vencida por Mahmoud Abbas. Em junho, porém, grupo consegue vitória nas eleições municipais, mostrando que a democracia poderia ser o mais curto caminho do Hamas para o poder

2006
Vitória nas urnas
Hamas participa das eleições legislativas pela primeira vez e obtém vitória significativa: 44% dos votos e 74 cadeiras no Legislativo – Fatah fica com 46

2007
Rompimento
Ismail Haniyeh, líder do Hamas, se torna premiê e monta força policial para proteger seu governo, origem do conflito com o Fatah. A luta termina em junho com o Hamas assumindo o controle da Faixa de Gaza e o Fatah, da Cisjordânia


2011
Primeiro fracasso
Líderes do Hamas e do Fatah, reunidos no Cairo, fecham acordo de reconciliação, que fracassa por diferenças sobre o controle das forças de segurança em Gaza

De 2012 a 2017
Diferenças
Hamas e Fatah tentam novos acordos em Doha (2012), em Gaza (2014), mas novamente fracassam ao implementar as decisões