Hollande homenageia Renzi após fracasso do referendo na Itália
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Hollande homenageia Renzi após fracasso do referendo na Itália

Presidente francês disse que compartilha da vontade do premiê italiano de ‘orientar a Europa rumo ao crescimento e ao emprego’

Redação Internacional

05 Dezembro 2016 | 09h20

PARIS – O presidente da França, François Hollande, prestou uma homenagem nesta segunda-feira, 5, à ação do primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, após o fracasso do referendo no país, e insistiu que compartilha de “sua vontade de orientar a Europa rumo ao crescimento e ao emprego”.

Em comunicado publicado pelo Eliseu, Hollande “toma nota com respeito” da decisão de Renzi de renunciar como presidente do Conselho de Ministros italiano após o revés no referendo para a reforma institucional realizado no domingo.

O presidente elogiou o “dinamismo” do chefe do governo italiano desde fevereiro de 2014 e “suas qualidades postas ao serviço de reformas valentes para seu país”. Ele também afirmou que compartilha com Renzi “sua vontade de orientar a Europa rumo ao crescimento e o emprego” e considerou que foi “um ator comprometido de uma relação franco-italiana forte”.

Neste novo contexto de incerteza, Hollande manifestou sua “simpatia” pelo primeiro-ministro e afirmou que a Itália encontrará por si mesma uma forma de “superar esta situação”.

O porta-voz do governo francês, Stéphane Le Foll, reconheceu que a recusa dos eleitores à reforma proposta por Renzi, e seu anúncio de renúncia, “é possivelmente algo que pode ter consequências, em primeiro lugar na Itália”.

Veja abaixo: Primeiro-ministro da Itália renuncia

Le Foll, em entrevista à emissora de rádio France Info, reconheceu que esta nova situação “debilita” o país, e julgou como “frequentemente” o que ocorre quando é convocado um referendo: os eleitores não respondem ao que é perguntado diretamente, mas sim a outra coisa. / EFE