As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Impactos da crise na Catalunha

Redação Internacional

02 Novembro 2017 | 05h00

Desde o início da crise provocada pelo movimento separatista catalão, a economia espanhola tem sofrido impactos em diversos setores. Uma das regiões mais ricas do país, a Catalunha viu algumas empresas optarem por mudar de lugar para evitar a instabilidade. Veja os principais impactos

Empresas
Mais de 1,7 mil empresas tiraram sua sede social da região autônoma. O Caixabank, principal banco catalão, não tem intenções de voltar a curto prazo. Uma pesquisa da Associação de Pequenas e Médias Empresas estima que 11% das companhias abriram contas fora da Catalunha, 10% suspendeu investimentos e 9% fará o mesmo num futuro próximo

Há 83 anos, a Catalunha já viveu uma efêmera proclamação como Estado (Foto: REUTERS/Eric Gaillard)

Há 83 anos, a Catalunha já viveu uma efêmera proclamação como Estado (Foto: REUTERS/Eric Gaillard)

Indústria
A venda de automóveis produzidos na Catalunha caiu entre 30% e 40% desde o começo da crise. Parte da queda está relacionada a boicotes promovidos na internet contra produtos catalães.

Mercado
A Comissão Nacional de Mercados de Valores (CNMV) advertiu que o prolongamento da crise institucional pode ter consequências graves sobre a atividade econômica. O principal problema está vinculado à falta de confiança de investidores e consumidores

Com 19% do PIB da Espanha, a Catalunha produz a mesma riqueza que a capital, Madri, e é destaque em outras áreas econômicas (AP Photo/Emilio Morenatti)

Com 19% do PIB da Espanha, a Catalunha produz a mesma riqueza que a capital, Madri, e é destaque em outras áreas econômicas (AP Photo/Emilio Morenatti)

Turismo
Principal destino turístico da Espanha, a Catalunha tem na atividade uma de suas principais fontes de receita. A previsão é de uma perda de 1,8 bilhão de euros até o fim do ano com a queda de reservas em hotéis da região.

Crescimento
A crise institucional deve ter um impacto negativo de 0,3 ponto porcentual no crescimento do PIB catalão no quarto trimestre, segundo projeção da Câmara de Comércio de Barcelona. O FMI fez um alerta similar em seu último relatório.

 

Mais conteúdo sobre:

CatalunhaEspanhaCatalunhaEspanha