Para lembrar: As frases mais famosas de Martin Luther King
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para lembrar: As frases mais famosas de Martin Luther King

Relembre trechos dos discursos mais memoráveis do líder dos direitos civis, morto há 50 anos

Redação Internacional

04 Abril 2018 | 08h25

WASHINGTON – Martin Luther King foi assassinado no dia 4 de abril de 1968, há 50 anos, alvo de um disparo quando se encontrava no balcão do quarto de um hotel em Memphis, Tennessee. Confira abaixo alguns trechos dos discursos mais memoráveis do líder dos direitos civis dos EUA conhecido por sua grande retórica.

+ No sul dos EUA, feridas abertas custam mais a fechar

+ ‘O que eu quase não vejo aqui são casais inter-raciais’, diz brasileira negra que vive nos EUA

No momento de seu assassinato por James Earl Ray, um homem branco com ideias racistas, Martin Luther King estava há décadas sob a constante vigilância do FBI, que o havia qualificado como o homem

No momento de seu assassinato por James Earl Ray, um homem branco com ideias racistas, Martin Luther King estava há décadas sob a constante vigilância do FBI, que o havia qualificado como o homem “mais perigoso” do país (Foto: Washington Post / Matthew Lewis)

23 de agosto de 1968, na Marcha de Washington pelo Trabalho e pela Liberdade

“Eu tenho um sonho: que meus quatro filhos um dia viverão em uma nação onde não serão julgados pela cor de sua pele, e sim por seu caráter.”

+ Segregação nos EUA afeta direito ao voto dos negros

+ Analistas traçam paralelo de marcha contra armas nos EUA com protestos históricos

30 de abril de 1967, na Igreja de Riverside, em Nova York

“Eu me oponho à Guerra do Vietnã porque amo os EUA. Eu me pronuncio contra esta guerra, não com revolta, e sim com angústia e tristeza em meu coração, e principalmente com um desejo apaixonado de ver nosso querido país continuar sendo o exemplo moral do mundo. Falo contra esta guerra porque estou decepcionado com os EUA, e não pode haver uma grande decepção quando não há um grande amor.”

4 de fevereiro de 1968, na Igreja Batista Ebenezer, em Atlanta, Geórgia

“Todos nós temos o instinto maior do rufar dos tambores (…). A grande questão da vida é domar este instinto. É um bom instinto, se você não distorcê-lo e pervertê-lo. Não desista. Continue sentindo a necessidade de ser importante (…). Mas quero que você seja o primeiro no amor. Quero que você seja o primeiro em retidão moral. Quero que você seja o primeiro em generosidade.”

Livro Strength to Love, de 1963

“A verdadeira medida de um homem não é sua posição em circunstâncias convenientes e cômodas, e sim sua posição em tempos de desafios e controvérsias.”

10 de dezembro de 1964, no discurso de aceitação do Prêmio Nobel da Paz em Oslo, Noruega

“Creio que a verdade desarmada e o amor incondicional terão a última palavra na realidade. É por isso que o bem temporariamente derrotado é mais forte que o mal triunfante.”

3 de abril de 1968, no templo do bispo Charles Mason em Memphis, Tennessee (um dia antes de ser morto)

“Não sei o que acontecerá agora, se virão dias difíceis. mas realmente não me importa, porque estamos no cimo da montanha. Como qualquer um, gostaria de viver uma vida longa. A longevidade tem seu lugar. Mas agora isso não me preocupa. Quero apenas fazer a vontade de Deus. E Ele me permitiu subir a montanha e olhar, e vi a Terra Prometida. Pode ser que não chegue lá com vocês, mas quero que saibam que, como povo, chegaremos à Terra Prometida. Por isso estou feliz esta noite. Nada me preocupa. Não temo nenhum homem. Meus olhos viram a glória do Senhor.” / AFP