Para lembrar: Os ataques a tiros contra igrejas nos EUA
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para lembrar: Os ataques a tiros contra igrejas nos EUA

No domingo, um homem armado disparou contra fiéis que estavam na Primeira Igreja Batista de Sutherland Springs, no Texas, deixando 26 mortos e 20 feridos

Redação Internacional

06 Novembro 2017 | 15h54

SUTHERLAND SPRINGS, EUA – O ataque a tiros à Primeira Igreja Batista de Sutherland Springs, no qual 26 pessoas morreram e 20 ficaram feridas, é o mais mortífero da história recente do Texas. Veja outros episódios de ações contra igrejas.

+ O que se sabe sobre Devin Patrick Kelley, que disparou contra fiéis em uma igreja do Texas

O ataque à Primeira Igreja Batista de Sutherland Springs é o mais mortífero da história recente do Texas (Foto: Scott Olson/Getty Images/AFP)

O ataque à Primeira Igreja Batista de Sutherland Springs é o mais mortífero da história recente do Texas (Foto: Scott Olson/Getty Images/AFP)

24 de setembro de 2017 – Tennessee


Homem armado com duas pistolas abriu fogo na Capela Burnette Igreja de Cristo, matando uma pessoa e ferindo outras sete. O agressor, que também baleou um indivíduo que o confrontou, foi identificado como Emanuel K. Samson e colocado em custódia.

17 de junho de 2015 – Carolina do Sul

Nove fiéis negros que haviam se reunido para estudar a Bíblia na Igreja Episcopal Metodista Africana Emanuel, em Charleston, foram mortos por um supremacista branco identificado pela polícia como Dylann Storm Roof. Ele foi preso no dia seguinte.

31 de maio de 2008 – Kansas

Um atirador matou George Tiller na Igreja Luterana Reformista. A vítima era um dos poucos médicos do país que realizava abortos tardios. O agressor, Scott Philip Roeder, um ativista anti-aborto, fugiu do local do crime e foi preso três horas depois. Ele foi acusado de assassinato em 2010 e enviado à prisão.

9 de dezembro de 2007 – Colorado

Um homem armado matou duas pessoas no centro Juventude com uma Missão, em Arvada, perto de Denver. Doze horas depois, ele matou outras cinco pessoas na Igreja Nova Vida, em Colorado Springs, antes de ser baleado por um segurança, de acordo com a polícia. O agressor, identificado como Matthew Murray, morreu no local do segundo crime. Policiais disseram que ele estava armado com dois fuzis de assalto, dois revólveres e munição. / NYT

Mais conteúdo sobre:

Estados Unidosataque a tirosTexas