Pintor admite que inseriu silhueta de Monica Lewinsky em retrato de Clinton
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pintor admite que inseriu silhueta de Monica Lewinsky em retrato de Clinton

Nelson Shanks afirmou ao jornal Philadelphia Daily News que incluiu sutilmente a silhueta de Lewinsky na pintura

Redação Internacional

03 Março 2015 | 22h05

Retrato de Bill Clinton no Smithsonian Institution

O pintor Nelson Shanks, que fez um retrato do ex-presidente americano Bill Clinton para o America’s National Portrait Gallery, revelou que incluiu uma sombra na obra em referência ao relacionamento de Clinton com Monica Lewinsky.

Bill Clinton “é o mentiroso mais conhecido de todos os tempos. Ele e seu governo fizeram boas coisas, mas eu não podia esquecer a história de Monica Lewinsky e ela está sutilmente incorporada na pintura”, afirmou o artista ao Philadelphia Daily News.

A sombra em forma de silhueta em uma lareira diante da qual Clinton está parado “representa na realidade a sombra de um vestido azul em um manequim”, acrescentou Shanks.

“O manequim estava ali enquanto eu pintava (essa parte), mas não quando ele (o então presidente Clinton, que governou entre 1993 e 2001) estava ali”, disse.

O estúdio do artista confirmou suas declarações ao jornal. O quadro não está exposto e é parte do acervo do museu, que não sabia da mensagem secreta.