Polícia da Europa lança cartões-postais bem-humorados para capturar criminosos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Polícia da Europa lança cartões-postais bem-humorados para capturar criminosos

Objetivo da campanha é chamar atenção da população e fazer com que as pessoas fiquem familiarizadas com os rostos dos fugitivos

Redação Internacional

04 Agosto 2017 | 14h51

HAIA, HOLANDA – As forças policiais europeias lançaram uma campanha de cartões-postais no site da Europol dirigidos aos 21 criminosos mais procurados do continente, uma forma humorística para atrair a atenção da opinião pública.

“Caro Artur, as batatas fritas belgas são as melhores e sabemos que elas te fazem falta. Volte para apreciá-las, temos uma surpresa para você”, diz o cartão-postal da polícia belga, ilustrado com um saco de batatas fritas e uma cerveja, revelado nesta sexta-feira, 4.

“Querido Diego, as praias da Espanha sentem sua falta. Por favor, venha nos visitar, estaremos te esperando. Saudações ensolaradas, a polícia” (Foto: EFE)

A mensagem é direcionada a Artur Nawrocki, um traficante que fugiu após ser condenado em 2014.


“Caro Farouk, você sabe que a vida é melhor na doce França. Esperamos vê-lo em breve”, diz o postal da polícia francesa a Farouk Hachi. “Nós sentimos sua falta.” A ilustração traz a Torre Eiffel, um croissant e uma garrafa de vinho.

“Caro Farouk, você sabe que a vida é melhor na doce França. Esperamos vê-lo em breve. Sentimos sua falta, a polícia” (Foto: AFP PHOTO / UMOSTWANTED)

Farouk Hachi é líder de uma gangue que cometeu 15 assaltos a banco e foi condenado à revelia a 20 anos de prisão em 2009. Acredita-se que ele viva escondido entre a Bélgica e Luxemburgo.

O objetivo da campanha é chamar a atenção da população e fazer com que as pessoas se familiarizem com os rostos dos fugitivos.

“Caro Artur, as batatas fritas belgas são as melhores e sabemos que elas te fazem falta. Volte para apreciá-las, temos uma surpresa para você (Foto: AFP PHOTO / EUMOSTWANTED)

Desde o lançamento da iniciativa, chamada “Os mais procurados”, em janeiro de 2016, 36 pessoas foram capturadas, 11 delas em consequência direta de informações transmitidas à Europol. / AFP

Mais conteúdo sobre:

Europafugitivoscriminalidadepolícia