Principais terremotos dos últimos anos que abalaram a América Latina
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Principais terremotos dos últimos anos que abalaram a América Latina

Nos últimos 15 anos, mais de 10 sismos abalaram diversos países, como México, Chile, Haiti e Guatemala. Veja quais foram eles

Redação Internacional

18 Abril 2016 | 09h19

QUITO – Ao menos 350 pessoas morreram e mais de 2 mil ficaram feridas após um terremoto de 7,8 graus na escala Richter abalar o norte da região litorânea do Equador às 18h58 de sábado (20h58 de Brasília), segundo informações oficiais. Centenas de edifícios foram destruídos e diversas rodovias nas áreas afetadas permanecem fechadas.

Confira abaixo os terremotos mais recentes que abalaram a América Latina.

2001


– 13 de janeiro e 13 de fevereiro: El Salvador

País registrou dois movimentos de terra em um mês, de 7,6 e 6,6 graus. O balanço total foi de 1.142 mortos e 2 mil desaparecidos. Guatemala, afetada pelo terremoto de 13 de janeiro, registrou seis mortos.

– 23 de junho: Peru: terremoto de magnitude 7,9 no sul do Peru deixou mais de 100 mortos e 70 mil pessoas desabrigadas. Também foram registradas réplicas no oeste da Bolívia e norte do Chile.

2003

– 21 de janeiro: México

Tremor de magnitude 7,8 abalou o litoral do Pacífico na região oeste do México, deixando 29 mortos e mais de 300 feridos.

2005

– 14 de junho: Chile

O norte do país, na fronteira com o Peru e a Bolívia, foi abalado por um terremoto de magnitude 7,9, que deixou onze mortos.

2007

– 21 de abril: Chile

Um tremor de 6,2 abalou uma região situada no sul do país, deixando mais de dez mortos e desaparecidos.

– 15 de agosto: Peru

Terremoto de magnitude 7,7 foi registrado no sul do país e na capital Lima, deixando 600 mortos, 300 desaparecidos e mais de 320 mil pessoas desabrigadas.

2009

– 8 de janeiro: Costa Rica

Tremor de magnitude de 6,2 deixou mais de 30 mortos e desaparecidos na região turística do vulcão Poas, a 40 km da capital San José.

– 28 de maio: Honduras

Terremoto de magnitude 7,1 abalou a costa norte, deixando sete mortos.

2010

– 12 de janeiro: Haiti

Tremor de 7,0 graus destruiu grande parte da capital Porto Príncipe e deixou entre 200 mil e 250 mil mortos, 300 mil feridos e mais de 1 milhão de pessoas sem casa.

– 27 de fevereiro: Chile

Forte tremor de 8,8 e um tsunami causaram estragos no centro-sul do país e deixaram mais de 520 mortos. Muitas das vítimas são de Maule, sul de Santiago, região litorânea submersa por uma onda de 2 a 6 metros.

2012

– 7 de novembro: Guatemala

Tremor submarino de magnitude 7,4 abalou o litoral do Pacífico, deixando 44 mortos e desaparecidos. A região mais afetada foi o departamento de San Marcos, oeste da capital.

2014

– 1º de abril: Chile

Tremor de magnitude 8,2 deixou seis mortos nas regiões de Arica, Iquique e Antofagasta, a 1,8 mil km ao norte de Santiago. O terremoto provocou algumas ondas de tsunami no litoral. Também foram lançados alertas de maremoto no Peru, Honduras, Equador, Indonésia e Japão.

2015

– 16 de setembro: Chile

Um forte terremoto de magnitude 8,3 seguido de um tsunami abalaram o norte e o centro do país, provocando a morte de 15 pessoas.

2016

– 16 de Abril: Equador

Tremor de magnitude 7,8 na costa do Pacífico no Equador deixou mais de 200 mortos e 600 feridos, além de consideráveis danos materiais em várias províncias do país. /AFP

Mais conteúdo sobre:

América LatinaEquadorterremoto