Príncipe Harry decepciona criança ao dizer que não se tornará rei no futuro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Príncipe Harry decepciona criança ao dizer que não se tornará rei no futuro

Filho da princesa Diana participou da gravação de um programa de competição esportiva e foi surpreendido pela pergunta de um dos garotos

Redação Internacional

27 Abril 2016 | 15h12

LONDRES – O príncipe Harry desiludiu uma criança de nove anos que estuda na escola de Berkshire, no sudeste da Inglaterra, após confessar que “o mais provável” é que ele não se torne rei no futuro, segundo publicaram nesta quarta-feira, 27, os meios de comunicação britânicos.

O quinto na linha de sucessão da coroa da Grã-Bretanha se deslocou na terça-feira até o centro de Lambs Lane para fazer parte da gravação do programa de competição esportiva “Game Changers”, que é transmitido pela Sky Sports, no qual respondeu a algumas perguntas dos estudantes.

Príncipe Harry participou da gravação do programa de competição esportiva

Príncipe Harry participou da gravação do programa de competição esportiva “Game Changers”, no qual respondeu a algumas perguntas dos estudantes (Foto: AP Photo/Matt Dunham)

O pequeno Tristan se aproximou do príncipe, de 31 anos, e perguntou: “Você vai ser rei algum dia?”.

“Essa é uma pergunta que todos querem fazer. Você ficará feliz de saber que provavelmente não”, respondeu Harry entre risos.

O menino se mostrou decepcionado após a resposta. Percebendo isso, Harry reagiu de forma carinhosa.

“Quero que o príncipe Harry faça o que quiser, o que de verdade quiser fazer. Seria divertido para ele ser rei e eu gostaria de vê-lo como rei”, ressaltou depois o jovem de Berkshire.

O filho da princesa Diana entrou no estúdio do “Game Changers”, onde rodou um programa especial sobre os jogos paralímpicos e do qual participam veteranos de guerra e pessoal das forças armadas.

O príncipe contou à emissora britânica Sky que estava encantado com o fato de pessoas com doenças mentais participarem do evento, já que sente uma conexão com elas após sua passagem pelo Afeganistão sob o comando do Exército britânico.

“Há imagens que, por sorte, não tive que ver, mas com outras não tive alternativa. Há uma porcentagem de mim que é capaz de estabelecer um vínculo com o que estes meninos estão passando”, explicou.

No programa, que será transmitido no dia 29, o príncipe participou de um partida de basquete com cadeira de rodas. /EFE