Orlando Sentinel/Reprodução
Orlando Sentinel/Reprodução

Atirador mata um e fere cinco em escritório em Orlando

Suspeito se entrega após atacar empresa de engenharia onde havia trabalhado há dois anos atrás

estadao.com.br,

06 Novembro 2009 | 16h04

A polícia de Orlando, na Flórida, prendeu nesta sexta-feira, 6, o suspeito de abrir fogo em um escritório de engenharia no centro da cidade. Uma pessoa morreu e outras cinco ficaram feridas no ataque, de acordo com as autoridades policiais. Anteriormente, o Corpo de Bombeiros da cidade havia contabilizado dois mortos e seis feridos.

 

De acordo com a chefe de polícia de Orlando, Val Demings, o suspeito identificado como Jason Rodriguez, de 40 anos, se entregou na casa de sua mãe, após ter sido reconhecido por policiais.

 

Ainda segundo a polícia, o atirador abriu fogo em um escritório de engenharia no centro de orlando em um centro comercial chamado Legion Place, por volta da hora do almoço. Houve confusão e muitas pessoas fugiram do prédio, enquanto outras fizeram barricadas no escritório para se proteger.

 

O suspeito conseguiu fugir de carro da cena do crime e o centro comercial e ruas e autopistas próximas foram bloqueadas.

 

De acordo com um porta-voz do escritório de engenharia, todos os baleados eram da empresa, de onde Rodriguez foi demitido há dois anos. A companhia presta serviços de engenharia para o Departamento de transportes da Flórida.

 

O ataque aconteceu um dia depois um psiquiatra do Exército americano abrir fogo em uma base militar no Texas. Ao menos 13 pessoas morreram e 30 ficaram feridas no tiroteio.

 

(Com Efe e Associated Press)

Mais conteúdo sobre:
EUA Flórida atirador tiroteio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.