1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Deputado dos EUA investiga se Rússia ajudou Snowden em vazamentos

Reuters

19 Janeiro 2014 | 17h 36

O presidente da Comissão de Inteligência da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos disse neste domingo que investiga se o ex-funcionário de inteligência Edward Snowden teve a ajuda da Rússia para roubar e revelar segredos do governo norte-americano.

"Eu acredito que há uma razão para ele acabar nas mãos (...) de um agente da FSB em Moscou. Eu não acho que isso é uma coincidência", afirmou o deputado Mike Rogers ao programa da NBC "Meet the Press", referindo-se à agência de inteligência russa que é sucessora da KGB da era soviética.

Snowden fugiu dos EUA para Hong Kong e depois para a Rússia, onde ele recebeu, pelo menos, um ano de asilo. Autoridades norte-americanas querem que Snowden volte para os EUA para a ser julgado.

As revelações de diversos documentos secretos roubados dos EUA provocou um debate ao redor do mundo sobre o alcance da vigilância eletrônica norte-americana.

Rogers não apresentou provas específicas para fazer a ilação de envolvimento russo nas atividades de Snowden, mas disse: "Algumas das coisas que estamos descobrindo, podemos chamar de pistas, certamente indicam para mim que ele tinha um pouco de ajuda."

Perguntado se ele está investigando ligações russas para as atividades de Snowden , Rogers disse: "Com certeza. E que a investigação está em curso."

A senadora Dianne Feinstein, que preside o Comitê de Inteligência do Senado, disse no programa "Meet the Press" que Snowden "pode muito bem ter" tido ajuda da Rússia. "Nós não sabemos neste momento", ponderou a senadora.

(Reportagem de Will Dunham)