1. Usuário
Assine o Estadão
assine

EUA dizem que não há ameaça específica do Estado Islâmico ao território norte-americano

REUTERS

29 Agosto 2014 | 15h 33

Jeh Johsnon disse, no entanto, que "têm demonstrado intenção e capacidade de atingir cidadãos norte-americanos no exterior"

ROBERTO SCHMIDT/AFP
Johnson afirmou que o departamento tomou medidas para reforçar a segurança em aeroportos no exterior que têm voos diretos para os Estados Unidos

Os Estados Unidos não têm conhecimento de qualquer ameaça específica ao território norte-americano por parte de militantes do Estado Islâmico, disse o Departamento de Segurança Interna nesta sexta-feira, depois que a Grã-Bretanha elevou o alerta para ameaça de terrorismo internacional.

Militantes do Estado Islâmico e apoiadores, no entanto, "têm demonstrado intenção e capacidade de atingir cidadãos norte-americanos no exterior", disse o secretário de Segurança Interna, Jeh Johsnon, em comunicado.

Ele afirmou que o departamento tomou medidas para reforçar a segurança em aeroportos no exterior que têm voos diretos para os Estados Unidos.

Johnson disse que conversou com a secretária do Interior britânica, Theresa May, a respeito da decisão do governo britânico de elevar o alerta de ameaça de terrorismo ao segundo nível mais alto da escala.

Essa é a primeira vez desde meados de 2011 que a Grã-Bretanha coloca seu alerta de ameaça neste nível.

O porta-voz da Casa Branca John Earnest disse que não há planos de elevar o alerta dos EUA.

"Essa é uma ameaça que os Estados Unidos estão focados. Nós temos coordenado de perto com nossos aliados, com os britânicos, mas também outros na Europa, sobre conter essa ameaça e mitigá-la", disse ele a repórteres.

(Reportagem de Doina Chiacu)