1. Usuário
Assine o Estadão
assine


EUA vão aumentar segurança em aeroportos no exterior diante de ameaças de bomba

MARK HOSENBALL - REUTERS

02 Julho 2014 | 18h 38

Os Estados Unidos afirmaram nesta quarta-feira que irão reforçar as medidas de segurança em aeroportos no exterior que têm voos diretos para o seu território, e autoridades citaram preocupações de que agentes da Al Qaeda na Síria e no Iêmen estariam desenvolvendo bombas que podem ser escondidas em aviões.

Aeroportos europeus deverão tomar as precauções adicionais, disseram as autoridades norte-americanas à Reuters sob condição de anonimato.

O Departamento de Segurança Doméstica (DHS, na sigla em inglês) disse que "medidas de segurança reforçadas" serão implementadas nos próximos dias em "certos aeroportos no exterior, com voos diretos para os Estados Unidos".

O departamento não especificou quais aeroportos de quais países serão afetados, nem disse o que desencadeou as medidas de reforço.

“Estamos compartilhando informações recentes e relevantes com nossos aliados estrangeiros e consultando a indústria de aviação”, afirmou o secretário do DHS, Jeh Johnson, em um comunicado.

Mais cedo, autoridades de segurança disseram à Reuters que EUA e Europa estavam discutindo medidas que poderão incluir uma inspeção mais severa de eletrônicos e calçados de passageiros, além da instalação de máquinas de detecção de bombas adicionais.

A principal preocupação é que grupos militantes possam tentar explodir aviões com destino ou origem nos EUA ou na Europa ao esconder bombas com combatentes estrangeiros portadores de passaportes ocidentais que passaram algum tempo com facções rebeldes islâmicas na região, disseram as fontes.

(Reportagem adicional de Matt Spetalnick e Doina Chiacu)