Ex-presidente da HP vai concorrer ao Senado dos EUA

A ex-presidente da Hewlett-Packard Carly Fiorina disse na quarta-feira que vai disputar uma vaga no Senado dos Estados Unidos como candidata republicana pela Califórnia e tentará ocupar a cadeira da democrata Barbara Boxer no próximo ano.

DAN WHITCOMB, REUTERS

05 Novembro 2009 | 10h53

Ao disputar a indicação republicana, Fiorina vira a última executiva do Vale do Silício com esperança de entrar na cédula de votação da Califórnia no ano que vem.

A ex-executiva do eBay Meg Whitman e Steve Poizner, um empresário que hoje serve como comissário de seguros da Califórnia, estão buscando a indicação republicana para governador.

Fiorina e Whitman são relativamente novatas na política e enfrentam uma dura batalha nas primárias.

Se ela obtiver a indicação de seu partido, Fiorina será o azarão na disputa contra Boxer, que já serviu quatro mandatos no Senado e tem vantagem na Califórnia, de maioria democrata.

Em um evento político no sul da Califórnia no qual ela anunciou sua candidatura, a ex-presidente que superou um câncer de mama, anunciou que está pronta para a briga.

"Tenho que dizer, depois da quimioterapia, Barbara Boxer não me mete medo", disse Fiorina, de 55 anos, à multidão.

Mais conteúdo sobre:
EUA SENADO FIORINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.