1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Homem morto é deixado por nove meses em sofá da sala de estar

KEVIN MUR - REUTERS

05 Junho 2014 | 19h 42

Uma mulher do Estado de Indiana, nos Estados Unidos, passou a ser investigada depois que o cadáver de seu marido foi deixado na casa do casal durante mais de nove meses e devorado por pássaros, disseram autoridades nesta quinta-feira.

Gerald Gavan Jr., de 89 anos, cujo corpo foi encontrado em 3 de maio na sala de estar de sua casa na cidade de Lafayette, em Indiana, estava morto desde pelo menos 15 de julho passado, disse a legista do condado de Tippecanoe, Donna Avolt.

Os investigadores estão tentando determinar se a esposa de Gavan, Ila Solomon, teve algum motivo financeiro para não relatar a morte do veterano, disse o sargento de polícia de Lafayette, Brian Phillips. Há leis que exigem o aviso imediato de mortes, declarou.

Avolt disse que o cadáver estava ficando “parcialmente mumificado”. Gavan foi identificado por ter uma placa de aço no tornozelo derivada de uma antiga lesão, disse ela.

Solomon afirmou a Avolt que seu marido só estava morto há alguns dias, segundo a legista.

A causa de sua morte é desconhecida, mas os resultados dos exames toxicológicos, que são esperados até o fim de junho, podem determinar se havia alguma substância estranha em seu corpo, disse ela.

Solomon também disse a Avolt que às vezes ela deixava as portas da casa abertas para que as aves pudessem entrar e alimentar-se do cadáver em uma tradição tibetana, a pedido do marido, disse Avolt.