Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional

Internacional » Sequestradores libertam jornalista dos EUA desaparecido na Síria desde 2012

Internacional

Internacional

EUA

Sequestradores libertam jornalista dos EUA desaparecido na Síria desde 2012

Theo Curtis foi libertado poucos dias depois que militantes mataram o jornalista James Foley, sequestrado no mesmo período

0

Amena Bakr, Yara Bayoumy,
REUTERS

24 Agosto 2014 | 16h10

Sequestradores libertaram na Síria um jornalista norte-americano desaparecido desde 2012, disse o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, neste domingo.

Kerry afirmou em comunicado para anunciar a libertação de Theo Curtis que os Estados Unidos estavam usando "todas as ferramentas diplomáticas, de inteligência e militar" à sua disposição para garantir a libertação dos outros norte-americanos mantidos como reféns na Síria.

A notícia da libertação de Curtis ocorre poucos dias depois que militantes do grupo Estado Islâmico mataram o jornalista dos EUA James Foley, que foi sequestrado na Síria em 2012.

Uma fonte do Catar disse à Reuters que Curtis tinha sido entregue a um representante da Organização das Nações Unidas na Síria.

"Agências de inteligência do Catar estão por trás da libertação do jornalista americano na Síria. O Catar, como muitos outros países, busca libertar aqueles em cativeiro por razões humanitárias", acrescentou a fonte.

A fonte do Catar não deu detalhes sobre o que o país havia feito para libertá-lo, dizendo apenas que tinha sido uma questão de "comunicação com as pessoas certas na Síria".

Mais conteúdo sobre: