1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Tempestade causa 15 mortes nos EUA e ameaça com temperaturas glaciares

Efe

04 Janeiro 2014 | 10h 29

Onda de frio deve fazer as temperaturas despencarem para abaixo dos -20ºC

WASHINGTON - A primeira grande tempestade do ano nos Estados Unidos, "Hércules", causou a morte de pelo menos 15 pessoas nesta sexta-feira, seu segundo dia sobre o nordeste do país, onde a neve e os fortes ventos devem ser seguidos, nos próximos dias, por uma onda de frio que deve fazer com que as temperaturas despenquem para abaixo dos 20 graus negativos.

A neve - que atingiu 60 centímetros em alguns pontos - e os intensos ventos obrigaram o cancelamento, pelo segundo dia consecutivo, de milhares de voos, mais de 3 mil, e atrasos em outros 7 mil. Além disso, restringiu os transportes terrestres e causou o fechamento de escolas e edifícios governamentais em 22 estados.

Como consequência da tempestade, pelo menos 15 pessoas morreram nesta sexta-feira em casos relacionados com a tempestade, como acidentes de trânsito e hospitalizações por hipotermia. Milhares de americanos ficaram sem luz em seus lares e locais de trabalho.

As baixas temperaturas provocaram também a ruptura de tubulações, causando inundações e evacuações em lojas, teatros e hospitais em algumas áreas de Boston.

Com o fim das tempestades de neve, o frio polar deve representar o maior perigo nos próximos dias, de modo que as autoridades advertiram à população para que se proteja contra as baixas temperaturas, que podem atingir o mínimo histórico de 20 graus negativos.

Entre os 15 mortos de hoje, estão uma mulher de 71 anos com Alzheimer, que morreu congelada fora de sua casa na zona rural do estado de Nova York, e um homem de 66 anos que sofreu um ataque cardíaco enquanto retirava a neve de sua casa no sul de Illinois.

Na Filadélfia, um funcionário municipal morreu esmagado depois que um monte de sal grosso, utilizado para impedir a formação de gelo nas ruas, deslizou sobre ele.

Em Michigan, um caminhão que transportava petróleo caiu de uma ponte, o que provocou um incêndio e obrigou a evacuação de residências e locais de trabalho da região.

As autoridades locais em diferentes estados informaram sobre a ocorrência de pelo menos outras 11 mortes relacionadas direta ou indiretamente com as condições meteorológicas.

A primeira grande tempestade de neve de 2014 afeta um terço do país, ou seja, a mais de 100 milhões de pessoas, e mantém em situação de emergência os estados de Nova York e Nova Jersey, além de causar graves complicações em Massachusetts, Illinois, e Pensilvânia.

A capital do país, Washington, amanheceu coberta por uma fina camada de neve, mas não sofreu transtornos tão graves como em outros lugares do nordeste do país, por isso o Governo Federal e as autoridades do Distrito de Columbia não interromperam suas atividades, mas permitiram que seus funcionários trabalhassem de casa.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo