Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional

Internacional » Aparece 3º suposto filho do presidente do Paraguai

Internacional

Aparece 3º suposto filho do presidente do Paraguai

Mulher diz que criança tem menos de 2 anos e que não pedirá nada, pois filho é fruto de 'amor incondicional'

0

Agências internacionais ,

22 Abril 2009 | 10h03

Mais uma mulher, a terceira em duas semanas, afirma que teve um filho com o presidente do Paraguai, o ex-bispo Fernando Lugo. Damiana Hortensia Morán Amarilla, famosa líder social da região central do país, diz que a criança tem menos de dois anos, mas que não pedirá por nada, já que o filho é "fruto de um amor incondicional". Em declarações publicadas pelo jornal paraguaio ABC Color, Damiana, de 39 anos, afirma que decidiu revelar o caso apenas pela verdade, porque acredita que mais cedo ou mais tarde seria descoberto.

 

Nesta semana, dez dias após a revelação da existência de um filho - até então desconhecido -, os paraguaios surpreenderam-se mais uma vez ao ver na TV os olhos tristes de Benigna Leguizamón, de 26 anos, que afirmou ser a mãe de outro filho do ex-bispo. Lugo, de 57 anos, não confirmou nem desmentiu a paternidade do menino, mas em um breve comunicado prometeu "agir sempre com o argumento da verdade" e disse que está à disposição da Justiça. Durante a Páscoa, Viviana Carrillo anunciou que era a mãe de uma criança de quase 2 anos e declarou que o pai era Lugo. O presidente admitiu a paternidade há uma semana. A relação com Viviana começou quando ela tinha 16 anos e durou quase dez anos.

 

"Fiquei apaixonada, porque ele como homem é um fenômeno. É carismático e foi meu ideal de homem e líder político-social", explicou ela na televisão. "Não necessito de dinheiro nem de seu sobrenome para o filho, porque eu posso manter minha família. Sou proprietária de um jardim-de-infância e trabalho não me falta. Até quero abrir uma filial em outra cidade", acrescentou.

 

"É uma grande satisfação ter descoberto um amor sem pedir nada, desinteressado e tem somente a inspiração de uma entrega, porém valorizada, uma entrega significativa", afirma a terceira suposta mãe de um filho de Lugo. Damiana comentou que está divorciada há 5 anos, época em que conheceu Lugo, após um casamento de 17 anos. Segundo ela, o contato com o ex-bispo ficou "mais próximo" em 2006, "logo após ele renunciar como bispo de San Pedro" em 2004. "Posso assegurar que foi uma grande entrega e que foi uma explosão de sentimentos, e que por essas coisas de Deus e da vida nasceu um fruto, que é João Paulo", referindo-se ao filho batizado com o nome do papa João Paulo II.

 

Damiana é uma famosa líder social da região central do Paraguai. Os dois primeiros relatos sobre filhos do ex-presidente correspondem ao período em que ele ainda era bispo. No primeiro dos casos, Viviana Carrillo disse que começou a se relacionar com Lugo quando ela tinha 16 anos, o que seria considerado estupro pelas leis locais. O oposicionista Partido Colorado denunciou Lugo na terça-feira, por esse caso. Viviana, hoje com 27 anos, deu à luz um menino em 2007.

 

No meio desta crise, o vice-presidente de Lugo, Federico Franco, líder do Partido Liberal Radical Autêntico (PLRA), principal base de apoio parlamentar do governo, distanciou-se do presidente. Durante um comício, militantes de Franco gritaram "Franco presidente". A atitude dos militantes indicou que começam a aparecer especulações sobre o futuro do presidente e sobre um eventual julgamento político de Lugo. Mas, para que isso ocorra, a Oposição teria que reunir dois terços do Congresso Nacional.

 

(Com Ariel Palácios, de O Estado de S. Paulo)

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.