Carlos Garcia Rawlins/Reuters
Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Itamaraty não tem previsão de enviar outro embaixador à Venezuela

Com a saída de Ruy Pereira, quem assume é membro do corpo diplomático que está na Venezuela

André Borges, O Estado de S.Paulo

24 Dezembro 2017 | 11h24

BRASÍLIA – O Ministério das Relações Exteriores não tem nenhuma previsão de enviar outro embaixador brasileiro à Venezuela, após o embaixador do Brasil no país vizinho Ruy Pereira ter sido declarado persona non grata pelo governo de Nicolás Maduro.

Com a saída de Ruy Pereira, que está no Brasil passando as festas de fim de ano, quem assume seu posto é um membro do corpo diplomático que está no país, o encarregado de negócios. Trata-se do segundo representante mais antigo do Brasil na Venezuela, depois do embaixador.

+Declarado persona non grata, embaixador do Brasil na Venezuela pode não retornar a Caracas

O Itamaraty já avisou que deverá adotar “medidas de reciprocidade correspondentes”. O mais provável é que o representante mais graduado da Venezuela no Brasil também seja declarado persona non grata. O embaixador venezuelano é Alberto Efraín Castellar Padilla.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.