Para Fidel, Nobel da Paz deveria ser entregue a Evo Morales

Líder cubano afirma que ganhador do prêmio, Barack Obama, ainda precisa mostrar porque mereceu nomeação

Associated Press,

16 Outubro 2009 | 12h47

O ex-presidente de Cuba, Fidel Castro, disse em um novo artigo publicado nesta sexta-feira, 16, que o Prêmio Nobel da Paz concedido ao presidente dos EUA, Barack Obama, deveria ter sido entregue pela academia sueca ao líder da Bolívia, Evo Morales.

 

"Se Obama venceu o prêmio por sair vitorioso nas eleições de um país racista apesar de ser afro-americano, Evo o merece por ganhar as eleições de seu país, apesar de ser indígena e cumprir mais que o prometido", expressou o ex-líder cubano em sua coluna de opinião "Reflexões". A premiação de Obama foi anunciada há uma semana.

 

Fidel classificou o presidente americano como um "homem inteligente" e "não concebe, não deseja e nem pode mudar os sistemas econômico e político de seu país". Parafraseando o cineasta americano Michael Moore, o cubano deu um recado a Obama: "Parabéns, presidente Obama, pelo Prêmio Nobel da Paz. Agora por favor, ganhe-o".

 

"Estou seguro de que Obama estará de acordo com a frase de Moore. Possui inteligência o suficiente para compreender as circunstâncias que rodeiam o caso. Sabe que na realidade não ganhou esse prêmio. Nem sempre o prêmio é entregue a pessoas merecedoras dessa distinção", finalizou Fidel.

 

Com 83 anos, o ex-líder cubano deixou o poder em 2006 devido a problemas de saúde, mas suas opiniões mantém uma forte influência em setores da ilha e da América Latina. Desde então, foi substituído no poder por seu irmão, Raúl Castro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.