Mariana Bazo/ Reuters
Mariana Bazo/ Reuters

Presidente do Peru diz que ganhou 'algum dinheiro' com Odebrecht

Pedro Pablo Kuczynski se referia a serviços prestados por sua firma de consultoria privada, na década passada

O Estado de S.Paulo

18 Dezembro 2017 | 02h21

LIMA - O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, disse na noite deste domingo, 17, que "ganhou algum dinheiro" com os serviços que sua firma de consultoria privada prestou para a Odebrecht na década passada. O líder peruano está sob pressão para que renuncie após a revelação de que a empreiteira brasileira repassou quase US$ 800 mil, entre 2004 e 2006, à empresa da qual Kuczynski era sócio. Na época, ele era ministro do governo de Alejandro Toledo.

+++ Congresso peruano debaterá destituição de presidente após denúncia

Em uma entrevista de uma hora transmitida pela televisão, Kuczynski repetiu que não tinha qualquer envolvimento direto na empresa de consultoria no momento em que os pagamentos foram feitos. Mas reconheceu que era acionista da firma, e que teria se beneficiado dos lucros provenientes dos serviços prestados à Odebrecht.

+++ MP peruano aperta cerco a presidente por elo com Odebrecht

Até a semana passada, o presidente peruano negava qualquer envolvimento com a empreiteira. Por não ter revelado espontaneamente os pagamentos, o Congresso do país iniciou um procedimento de impeachment contra Kuczynski, sob a alegação de que ele demonstrou "incapacidade moral". /AP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.