Presidente paraguaio cancela viagem em meio a novo escândalo

O presidente paraguaio, Fernando Lugo, cancelou nesta quarta-feira uma viagem a Portugal, onde participaria da Cúpula Iberoamericana, por causa de um novo escândalo de paternidade.

REUTERS

25 Novembro 2009 | 18h44

Lugo deveria partir no sábado rumo a Estoril, mas resolveu cancelar a viagem, disse à Reuters um porta-voz da Presidência.

"O presidente resolveu priorizar a agenda nacional... em função de múltiplos temas que têm a ver com a administração do Estado paraguaio", acrescentou a fonte citando um comunicado oficial.

Na terça-feira, uma sobrinha de Lugo disse à imprensa local que o ex-bispo católico, que enfrenta atualmente dois processos de paternidade, teria uma filha não reconhecida de 22 anos.

Mirta Maidana, filha de uma irmã de Lugo que cumpre funções como primeira-dama, disse que a jovem seria fisicamente parecida com seu tio e que a relação entre o ex-sacerdote e a mãe da garota era um "segredo" na família.

Em abril Lugo reconheceu como filho um menino de dois anos concebido quando ainda era bispo, pressionado por uma processo judicial que finalmente foi encerrado. Outras duas mulheres recorreram à Justiça para exigir o reconhecimento de filhos pequenos.

A popularidade do presidente socialista foi afetada pelas denúncias.

(Reportagem de Daniela Desantis)

Mais conteúdo sobre:
PARAGUAI LUGO SUSPENDE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.