Seis são assassinados a tiros em guerra do tráfico no norte do México

Ciudad Juárez sofre com violência de cartéis que disputam controle das rotas de tráfico até os EUA

Efe,

28 Maio 2010 | 18h16

CIUDAD JUÁREZ, MÉXICO- Seis homens foram assassinados a tiros nesta sexta-feira, 28, em Ciudad Juárez, no norte do México, a poucos metros de uma das fronteiras com os Estados Unidos, informaram autoridades da Procuradoria estadual.

 

 mais imagensVeja imagens da violência no México

 

As seis pessoas foram atacados por um grupo de homens armados quando estavam em um caminhonete. Elas tentaram, sem sucesso, se refugiar em um armazém, a poucos metros da fronteira internacional Ysleta, conhecida como ponte de Zaragoga, no noroeste de Ciudad Juárez.

 

As vítimas, que têm entre 25 e 35 anos, ainda não foram identificadas pelas autoridades.

 

O ataque ocorreu após 100 dias do início de um programa do governo federal para resgatar Ciudad Juárez da violência atribuída ao crime organizado, plano que contempla programas de segurança, sociais e econômicos.

 

Ciudad Juárez, a cidade mais violenta do México, é vigiada por 5.000 agentes federais, que substituíram mais de 8000 soldados do Exército mexicano no mês passado.

 

Já foram registrados 1.030 assassinatos na cidade apenas neste ano, sendo que o mês de março foi o mais violento, com 240 homicídios.

 

A violência afeta vários estados do país, desencadeada por uma guerra entre os cartéis de drogas que disputam o controle das rotas até os Estados Unidos. Mais de 23.000 pessoas já morreram no conflito nos últimos três anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.