Termina votação do segundo turno das eleições na Colômbia

Segundo o Governo, 29,98 milhões de colombianos foram convocados a votar neste pleito, que determinará o sucessor do presidente Álvaro Uribe

20 Junho 2010 | 10h48

Votação. A expectativa é que às 18h no horário local (20h em Brasília) 95% da apuração já esteja concluída e seja anunciado o novo presidente dos colombianos.

 

 

BOGOTÁ - As mais de 71 mil mesas de votação no segundo turno das eleições presidenciais na Colômbia foram fechadas às 16 horas no horário local. A votação ocorre desde cedo, às 8h no horário local (10h em Brasília) em clima de tranquilidade.

 

Conforme o Governo, 29,98 milhões de colombianos estão convocados a votar neste pleito, que determinará o sucessor do presidente Álvaro Uribe, quem em 7 de agosto acaba seus oito anos de mandato. Até às 14 horas do horário local, 9,03 milhões de pessoas haviam votado, o que equivale a 30% do total convocado. 

 

Juan Manuel Santos - ex-ministro da Defesa de Uribe e aspirante pelo governista Partido do U - é apontado como favorito, após ter conquistado no primeiro turno de 30 de maio 46,5% dos votos à frente de Antanas Mockus, ex-prefeito de Bogotá e candidato do Partido Verde, que obteve 21,5%.

 

Segundo as últimas pesquisas, Santos conseguiria na votação de hoje 67% dos votos e Mockus em torno de 29%. Foram instaladas na Colômbia 71.777 mesas de votação e no exterior outras 948. Os centros de votação fecharão às 16h no horário local (18h de Brasília), quando deverá começar a apuração dos votos nos 32 departamentos da Colômbia.

 

Após a campanha mais pacífica em décadas, o Governo montou um dispositivo com mais de 350 mil policiais e militares para garantir a segurança em todo o território.

 

Segundo o Ministério da Defesa, 6% dos municípios têm situação de risco extraordinário e 5% de risco alto, por isso que nessas áreas haverá medidas especiais de segurança para prevenir atentados, principalmente das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

 

Texto atualizado às 18h20 com informações da EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.