1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Sanders ganha fôlego ao vencer no Havaí, Alasca e Washington

- Atualizado: 27 Março 2016 | 20h 36

No sábado, o senador democrata já havia garantido vitórias no Alasca e em Washington

WASHINGTON - O senador Bernie Sanders derrotou Hillary Clinton nas três primárias democratas realizadas no fim de semana. As vitórias no Havaí, Alasca e Washington deram novo fôlego para sua campanha, mas não foram suficientes para tirar da ex-secretária de Estado o favoritismo para obter a vaga de candidato do partido à sucessão do presidente Barack Obama.

Sanders, no entanto, disse neste domingo, 27, que este “novo impulso” pode ajudá-lo a conquistar o apoio dos líderes democratas em sua disputa contra Hillary – os chamados “superdelegados” com direito a voto na convenção do partido, que será realizada em julho, na Filadélfia.

Bernie Sander, senador independente pelo Estado de Vermont, se descreve como um "socialista democrata" e defende uma "revolução política" que transforme o país

Bernie Sander, senador independente pelo Estado de Vermont, se descreve como um "socialista democrata" e defende uma "revolução política" que transforme o país

Depois das primárias do fim de semana, a ex-secretária de Estado lidera a disputa com Sanders. São necessários 2.382 para conquistar a nomeação. Hillary tem 1.712 delegados, enquanto Sanders obteve até agora 1.004, de acordo com estimativa do site RealClearPolitics.

No entanto, quando descontados os votos dos superdelegados – a maioria prometeu votar em Hillary –, a diferença cai para menos de 300 delegados: 1.243 a 975. 

A esperança de Sanders é criar um clima de disputa que faça com que os superdelegados que prometeram apoiar Hillary na convenção mudem de lado, exatamente como fez Obama em 2008. O então pré-candidato conseguiu reverter a posição de vários caciques do partido que haviam garantido apoio a Hillary.

Entrevistado neste domingo por emissoras americanas, Sanders disse que os “superdelegados” democratas poderiam apoiá-lo porque algumas pesquisas de opinião mostram que ele tem mais chances do que Hillary de vencer um candidato republicano em novembro. “O momento é nosso. Muitos desses superdelegados devem repensar suas posições sobre Hillary Clinton”, disse Sanders ao programa State of the Union, da CNN.

Facilidade. Sanders venceu com facilidade as três primárias do fim de semana. No Alasca, ele venceu com mais de 80% da preferência dos democratas. No Havaí, ganhou com quase 70%. No Estado de Washington, o senador obteve 72% dos votos.

Um grande problema para o senador, no entanto, são as primárias de Nova York, dia 19 de abril, onde 247 delegados estarão em disputa. Hillary é muito popular no Estado e lidera com facilidade as pesquisas. / AP, REUTERS e EFE

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX