AP Photo/Mel Evans
AP Photo/Mel Evans

Presidente do Miss EUA renuncia após vazamento de e-mails com conteúdo misógino

O executivo Sam Haskell não suportou a pressão de quase 50 ex-vencedoras do renomado concurso de beleza, indignadas com o teor das mensagens referentes às participantes

O Estado de S.Paulo

24 Dezembro 2017 | 02h00

O presidente da organização Miss Estados Unidos, Sam Haskell, renunciou ao cargo neste sábado (23) após pedido de várias modelos e ex-vencedoras do renomado concurso de beleza americano. A requisição ocorreu depois do vazamento de alguns e-mails, com conteúdo sexista e misógino, revelados nesta semana pelo site Huffington Post. Nas mensagens, endereçadas a outro membro da organização, Haskell usa linguagem vulgar para comentar a forma de algumas candidatas.

Pelo menos 49 ex-Misses EUA, incluindo uma de 87 anos, coroada em 1948, pediram em uma carta enviada à organização a demissão imediata de Haskell, garantindo estarem "profundamente chocadas e entristecidas" com o teor das mensagens. 

De acordo com mensagem divulgada no Twitter, a diretoria decidiu aceitar a renúncia de Sam Haskell da função, exercida por ele desde 2005. "Esta tarde, a diretoria da organização Miss Estados Unidos aceitou a renúncia do CEO (...) Sam Haskell com efeito imediato", indicou seu substituto interino, Dan Meyers.

Na última quinta-feira, o Huffington Post revelou que Haskell enviou vários e-mails, durante a estada como presidente, debochando de ex-candidatas. Ele falava, jocosamente, sobre o aumento de peso e a vida de sexual de uma delas, usando termos como "nojenta" e "pedaço de lixo".

"Como Miss Estados Unidos, rejeitamos fortemente as desqualificações, tanto coletivas quanto individuais", disseram as mulheres que já venceram o concurso, em um comunicado. Na sexta, pelo Twitter, Haskell chamou as revelações de "desonestas" e de "enganosas", embora tenha reconhecido que cometeu um "erro".

(Com AFP)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.