1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Superterça consolida liderança de Hillary e Trump em prévias

- Atualizado: 02 Março 2016 | 09h 07

Números indicam que ex-secretária de Estado confirma favoritismo contra Sanders entre os democratas; bilionário amplia chance de conquistar candidatura republicana à presidência, embora Ted Cruz, vencedor em dois Estados, se mantenha vivo na disputa

Pré-candidatos republicano Donald Trump e democrata Hillary Clinton foram os que tiveram mais votos 

Pré-candidatos republicano Donald Trump e democrata Hillary Clinton foram os que tiveram mais votos 

Hillary Clinton se aproximou na terça-feira 1 da candidatura do Partido Democrata à presidência dos EUA, enquanto o republicano Donald Trump venceu na maioria dos Estados que votaram na Superterça, consolidando sua posição de favorito para vencer a disputa interna da legenda. A surpresa da noite foi o senador Ted Cruz, que venceu no Texas e em Oklahoma e se credenciou como o grande adversário do empresário do setor imobiliário.

Tanto Trump quanto Cruz representam candidaturas insurgentes dentro do Partido Republicano, rejeitadas pelas lideranças tradicionais. Última esperança do establishment, o senador Marco Rubio ganhou em apenas 1 dos 12 Estados que realizaram prévias na terça, o que fragilizou sua posição como alternativa viável a Trump. Em entrevista à CNN, ele afirmou que continuará na disputa e disse que o mapa das próximas primárias é mais favorável à sua candidatura do que o de terça, dominado por Estados evangélicos do Sul. 

Mais conservador dos senadores americanos, Cruz ocupa a extrema direita do espectro ideológico republicano, com um discurso de rejeição quase absoluta à intervenção do Estado na vida dos cidadãos. Na noite de terça, ele fez um apelo aos outros republicanos para que desistam de suas candidaturas e se unam em torno de seu nome contra o bilionário.

“Nossa campanha é a única que pode derrotar Donald Trump”, declarou Cruz, que se referiu ao empresário como “profano e vulgar”. Segundo ele, o bilionário é parte da corrupção de Washington há 40 anos. 

Em discurso na Flórida, Trump se apresentou como o símbolo de um novo movimento republicano, que busca atrair eleitores democratas e independentes. E prometeu ir “atrás de Hillary” quando a disputa interna estiver resolvida. O bilionário também ironizou Rubio, que nos últimos dias se converteu em seu mais agressivo crítico. “Foi uma noite difícil para Marco Rubio”, afirmou. “Ele é um peso-pena.”

Votações na Superterça
Cláudia Trevisan / Estadão
Votações na Superterça

Americanos vão às urnas para a chamada Superterça, quando se define o maior número de delegados às convenções partidárias

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX