Brown e Cameron esperam na sedes dos seus partidos o resultado das eleições

Tudo indica que nenhum partido conseguirá a representação absoluta no parlamento

Efe

07 Maio 2010 | 04h14

Nenhum dos partidos britânicos conseguira uma maioria absoluta no parlamento. Partidos terão que caminhar para governo de coalizão

 

LONDRES - O primeiro ministro britânico, o trabalhista Gordon Brown, e o líder conservador, David Cameron, estão sedes de seus partidos em Londres a espera de conhecer os resultados definitivos das eleições gerais, em que nenhuma das partes parece que obterá uma maioria absoluta.

 

Veja também:

linkCentenas de eleitores se frustram ao ficarem sem votar no Reino Unido

linkProjeção indica vitória de conservadores em eleição britânica

especialEntenda as eleições no Reino Unido

 

Com 536 das 650 cadeiras definidas no Parlamento de Westminster, os conservadores obtiveram 264, os trabalhistas 205 e os liberal-democratas 40, enquanto o restante corresponde a outras formações políticas. Divisão que indica que dificilmente um partido obterá a maioria absoluta de 326 cadeiras, o que obrigará que seja formado uma coligação.

 

Por este motivo, Brown, que não parece dar-se por vencido, viajou para a sede de seu partido em Londres, possivelmente, de acordo com os analistas, para negociar alguma coalizão com os liberal-democratas. Cameron também viajou para Londres, sede de seu partido, para também realizar alguma coalizão.

 

Uma pesquisa de boca de urna realizada pelas redes BBC, ITV News e Sky News dava que os conservadores obteriam 305 cadeiras, 21 a menos do que necessitava para conseguir a maioria absoluta. Os trabalhistas obteriam 255 cadeiras e os liberal-democratas 61, enquanto o restante dos partidas chegariam a 29.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.