ANDY RAIN / EFE
ANDY RAIN / EFE

Cameron e Clegg comparecem juntos perante a imprensa em Londres

Os dois se encontaram na Downing Street para preparar a composição do novo governo

EFE

12 Maio 2010 | 08h25

LONDRES - O novo primeiro-ministro do Reino Unido, o conservador David Cameron, e o "número dois" do novo Governo do país, o liberal-democrata Nick Clegg, compareceram juntos perante a imprensa nesta quarta-feira,12, após seu histórico acordo de coalizão.

 

Cameron e Clegg se cumprimentaram junto à porta do número 10 da rua Downing Street, escritório e residência oficial do chefe do Governo, em Londres, depois que seus partidos selaram na terça-feira o primeiro pacto de coalizão do Reino Unido em 70 anos.

 

Clegg, que chegou a Downing Street pouco depois das 9h30 pelo horário local (5h30 em Brasília), foi recebido por Cameron antes que ambos entrassem na residência para começar a preparar a composição da nova Administração de coalizão.

 

Os dois participaram dos últimos dias de intensas negociações para alcançar o acordo, depois que os conservadores não conseguiram obter nas eleições gerais do último dia 6 as cadeiras suficientes para formar um Governo sozinho (precisavam de 326 para a maioria absoluta, mas obtiveram 306).

 

Cameron, de 43 anos, assumiu na noite de terça a chefia do Governo após a renúncia do trabalhista Gordon Brown e depois que a rainha Elizabeth II lhe convidou a formar a nova Administração.

 

O primeiro-ministro "tory" e o vice-primeiro-ministro liberal-democrata oferecerão em Downing Street uma entrevista coletiva conjunta às 14h15 locais (10h15 de Brasília), e espera-se que divulguem detalhes sobre a composição do Governo.

 

Por enquanto, os postos confirmados são os do ministro da Economia, George Osborne, e o titular de Assuntos Exteriores, William Hague (ex-líder conservador).

 

Ainda não se sabe quantos postos serão reservados a deputados liberais-democratas, mas a rede de televisão "BBC" indica que podem ser 20.

Um dos postos importantes pode ser o de Vince Cable, até agora porta-voz do Tesouro do Partido Liberal-Democrata, que passaria a ser o responsável por contatos com empresas e bancos.

 

Cameron é o chefe do Governo britânico mais jovem desde o início do século XIX e o 12º primeiro-ministro do reinado de Elizabeth II da Inglaterra.

 

Antes de entrar na residência de Downing Street, na terça, Cameron admitiu que o Reino Unido enfrenta problemas e destacou a necessidade de diminuir "um déficit enorme, sérios problemas sociais e um sistema político que deve ser reformado".

 

"Por estas razões, minha intenção é formar uma sólida coalizão entre os conservadores e os liberais-democratas. Acho que é a maneira correta de dar a este país o Governo sólido, estável, bom e decente que acho que necessitamos com urgência", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
Cameron Clegg Eleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.